Navigation

Suíça vai registar todos os casos de câncer a partir de 2020

A partir de 1° de janeiro, todos os casos de câncer na Suíça devem ser registrados.

Este conteúdo foi publicado em 27. dezembro 2019 - 13:30
Os dados permitirão compreender melhor a causa dos cânceres, bem como planejar medidas para o diagnóstico de forma mais orientada Amelie Benoist, BSIP/AFP

Esta nova prática é de fundamental importância, diz a Liga Suíça contra o Câncer, que há mais de 20 anos vem insistindo pela nova lei.

"Os dados permitirão compreender melhor a causa dos cânceres, bem como planejar medidas para o diagnóstico de forma mais orientada", disse Rolf Marti, chefe do setor de pesquisa, inovação e desenvolvimento da liga. "Estes dados também darão indicações sobre a qualidade dos tratamentos". 

A lei federal sobre o registro de doenças oncológicas exige que médicos, laboratórios, hospitais e instituições de saúde comuniquem todos os dados relativos aos cânceres diagnosticados aos registros cantonais ou ao registro do câncer infantil. A lei obriga todos os cantões a financiar e manter esses registros. 

Proteção de dados

Os pacientes não precisam se preocupar com a confidencialidade. A lei garante que os dados pessoais serão protegidos. 

Duas categorias de informação serão fornecidas. Os dados básicos estarão relacionados com o tipo e estágio da doença ou com o primeiro tratamento. Para câncer de mama, próstata e cólon, serão introduzidos dados adicionais.

Serão recolhidas informações detalhadas sobre o desenvolvimento da doença e o tratamento para crianças e adolescentes.



Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.