Navigation

Suíça já vacinou mais de 60.000 contra Covid-19

Uma idosa é vacinada contra a Covid-19 em um centro de vacinação em Rivera, cantão do Ticino, no dia 12 de janeiro de 2020. Keystone / Alessandro Crinari

Mais de 60.000 pessoas foram vacinadas na Suíça contra a Covid-19 desde o final de dezembro, de acordo com uma estimativa inicial oficial. O plano é de vacinar seis milhões de pessoas até o verão.

Este conteúdo foi publicado em 15. janeiro 2021 - 16:45
swissinfo.ch/fh

Os cantões suíços começaram a vacinar os idosos e os mais vulneráveis no final de dezembro, graças a um lote inicial de 234.000 doses da vacina Pfizer/BioNTech. Desde então, todos os cantões implantaram equipes móveis de vacinação e abriram centros de vacinação. As vacinas em certos consultórios médicos devem começar na próxima semana, enquanto as farmácias dizem que estão preparadas para ajudar.

Na quinta-feira, Nora Kronig, diretora adjunta do Departamento Federal de Saúde Pública disse que 66.000 pessoas haviam recebido até agora uma dose da vacina contra a Covid na Suíça. Números mais detalhados por cantões serão anunciados na próxima semana. Alguns cantões, como o Ticino, são muito ativos na vacinação dos habitantes, disse Kronig.

As autoridades suíças haviam sido acusadas de hesitar na estratégia de compra da vacina e de sua lenta implementação.

O plano ambicioso é vacinar seis milhões de pessoas voluntariamente, ou 70% da população até o verão - uma tarefa que envolveria a administração de até 70.000 doses por dia. As pessoas com mais de 75 anos e vulneráveis devem receber a vacina até o final de fevereiro, seguido por 70% das pessoas com mais de 65 anos até o final de março. O resto da população deve então seguir.

Vacinas e variantes

No total, a Suíça encomendou 15,8 milhões de doses para sua população de 8,6 milhões: 3 milhões da Pfizer/BioNTech, 7,5 milhões da Moderna e 5,3 milhões da Oxford/AstraZeneca.  

Na terça-feira, a agência reguladora de saúde Swissmedic autorizou o uso "imediato" da vacina produzida pela empresa americana Moderna. Cerca de 200.000 doses foram entregues na quarta-feira.

Outras 126.750 doses da Pfizer/BioNTech seguirão em 18 de janeiro, o que permitirá que 4% dos adultos suíços sejam vacinados. Esses lotes serão seguidos por um milhão de doses de vacinas em fevereiro.

Na quinta-feira, o Ministério da Saúde relatou 2.474 novas infecções e 53 mortes na nação alpina. O número total de novas infecções, assim como hospitalizações e mortes, diminuiu desde o final de dezembro. Mas o Ministério da Saúde adverte que o número de infecções continua estagnando a um nível "muito alto". A taxa média de reprodução "R" é de 1,01.

As autoridades sanitárias continuam especialmente preocupadas com a propagação de cepas mais contagiosas do vírus mutante do Reino Unido e da África do Sul. A taskforce científica para a Covid acredita que a variante britânica pode se tornar a cepa dominante na Suíça em abril-maio.

Na quarta-feira, a Suíça anunciou medidas mais rigorosas, incluindo o fechamento de lojas, numa tentativa de reduzir os contatos em meio a temores de que a variante britânica e outras variantes possam se espalhar rapidamente e sobrecarregar a infraestrutura hospitalar e de saúde.

Quase 8.000 pessoas morreram de Covid-19 na Suíça, que tem uma população de 8,6 milhões.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.