Hackers atacam agência suíça de proteção ao consumidor

Cerca de um em cada sete suíços diz que já foi vítima de hackers em algum momento. Keystone / Sascha Steinbach

Hackers atacaram com sucesso o site da Fundação de Proteção ao Consumidor da Suíça no mês passado, colocando links para lojas falsas nas páginas de compras on-line da agência.

Este conteúdo foi publicado em 03. outubro 2019 - 11:27

O hack foi detectado em duas horas e os links maliciosos foram removidos, disse a fundação, que avisa regularmente os consumidores sobre fraudes online. A agência disse que era improvável que os hackers estivessem tentando roubar dados de clientes, mas ainda não podiam descartar o roubo de nomes de pessoas, endereços residenciais e de e-mail ou senhas.

No entanto, a fundação disse à agência de notícias suíça Keystone-SDA que era certo que nenhum "acesso não autorizado a informações de pagamento" havia ocorrido. Nenhum cartão de crédito ou dados de pagamento foram armazenados no banco de dados afetado pelo ataque do hacker, acrescentou a agência.

O site da fundação oferece principalmente conselhos para os consumidores, mas também itens de varejo, como adesivos e webcams.

Embora o ataque cibernético possa não ser mais sério do que uma vergonha para a fundação de proteção ao consumidor, ele destaca o perigo crescente de hackers na Suíça.

Um relatório do início deste ano estimou que um em cada sete suíços, ou seja, um milhão de cidadãos, tinha sido vítima de hackers em algum momento ou outro.

Uma pesquisa com varejistas online na Suíça, em outubro do ano passado, revelou que cerca de 92% das lojas digitais haviam sofrido fraude pelo menos uma vez durante os últimos 12 meses. O regulador financeiro suíço também disse que mais deve ser feito para proteger os bancos contra ataques cibernéticos.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo