Navigation

Atentado à bomba simulado em Zurique

Keystone/Christian Merz

Cerca de 700 pessoas participaram da simulação de um atentado à bomba em um ônibus de passageiros no aeroporto de Zurique. A operação, chamada 'Speed 17', contabilizou 50 feridos fictícios.

Este conteúdo foi publicado em 15. novembro 2017 - 16:55
swissinfo.ch

A simulação, realizada na tarde de terça-feira (14), teve como roteiro a história de um funcionário que havia sido demitido e queria se vingar. Para isso, ele lança uma ameaça para a polícia cantonal e explode uma bomba em um ônibus cheio de passageiros.

"Um cenário muito realista", disse Rudolf Farner, chefe das operações de segurança do aeroporto. "Mas a probabilidade de algo assim acontecer não é muito alta", acrescentou.

Cerca de 300 pessoas atuaram como passageiros, além dos 400 profissionais dos serviços de resgate e emergência. A simulação foi realizada sob a supervisão da Secretaria Federal de Aviação Civil (OFAC) e ocorreu no âmbito dos exercícios de prevenção regular que o aeroporto realiza de acordo com as diretrizes da Organização Internacional de Aviação Civil (OACI).

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.