Um terço das empresas suíças têm dificuldade em preencher vagas

Eletricistas estão entre as profissões mais procuradas na Suíça - e os profissionais da área têm seu trabalho devidamente valorizado. © KEYSTONE / GAETAN BALLY

A escassez de mão-de-obra qualificada continua a afetar o mercado de trabalho suíço, de acordo com a última pesquisa da agência de emprego Manpower.

Este conteúdo foi publicado em 22. agosto 2018 - 10:31
SDA-ATS

Entre as razões apontadas para dificuldades em encontrar os candidatos certos, 30% dos empregadores entrevistados citaram a falta de habilidades técnicas, 29% a falta de candidatos, 17% culparam a falta de experiência profissional e 14% citaram falta de habilidades interpessoais.

Entre os funcionários mais procurados estão eletricistas, soldadores e mecânicos, seguidos por representantes de vendas, executivos da empresa e gerentes. O pessoal de hotelaria e gastronomia, motoristas, equipe administrativa e engenheiros também são procurados por recrutadores, bem como especialistas, como gerentes de projeto, advogados e pesquisadores. Outros trabalhadores procurados são faxineiros e funcionários domésticos, bem como especialistas em contabilidade e finanças.

Conteúdo externo


Segundo Leif Agnéus, diretor executivo da Manpower Suíça, a expansão do comércio eletrônico aumentou o tamanho do setor de logística e atendimento ao cliente, gerando uma crescente necessidade de motoristas e agentes de call center.

"A mudança tecnológica está afetando profundamente a forma como o trabalho é feito e requer uma revisão das habilidades necessárias para fazê-lo. As tendências demográficas e a baixa taxa de desemprego tornam o recrutamento mais difícil", disse ele.



Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo