Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Mercado imobiliário Zurique registra o metro quadrado mais caro da Suíça

Por

Zurique continua sendo o local mais caro para imóveis na Suíça, registrando uma média de CHF12.250 (US$ 13.000) por metro quadrado. No entanto, imóveis em Lucerna foram os que mais valorizaram na última década, com o metro quadrado custando CHF8.500, um aumento de 82% em relação a 2007.

O Lago de Lucerna, visto de Museggwall

Os imóveis de Lucerna foram os que mais valorizaram na última década

(Keystone)

A maior demanda é por casas nas regiões lacustres, de acordo com um relatório publicado no fim de agosto pelo Instituto Federal de Tecnologia (ETH, Zurique) e pelo site de comparações online Comparis. A área com o segundo maior aumento nos preços dos imóveis nos últimos dez anos foi Horgen, com vista para o Lago de Zurique, onde um metro quadrado subiu 80%, para CHF11,000. 

As novidades entre as dez cidades mais caras deste ano são Sursee (cantão de Lucerna), Uster (Zurique), Lausanne, Hochdorf (Lucerna), Lenzburg (Argóvia) e March (Schwyz). 

Zurique conquistou o primeiro lugar, superando o vencedor do ano passado, o distrito de Maloja no cantão dos Grisões. Maloja, onde um metro quadrado custa CHF11.500, compreende o famoso vilarejo de St Moritz, entre outros resorts exclusivos. Em terceiro lugar está o distrito de Lavaux-Oron, com vista para o Lago de Genebra (CHF11.250). 

Um franco suíço consegue comprar mais em Raron, cantão de Valais, onde um metro quadrado custa CHF2,750. Seguem dois distritos vizinhos no cantão de Neuchâtel, La Chaux-de-Fonds e Le Locle, ambos a CHF3,250.

Fim de uma era?

Os imóveis médios suíços aparecem no primeiro escalão de pesquisas de comparação de preços globais, com Genebra e Zurique em destaque - lado a lado com Mônaco, Hong Kong, Xangai, Nova York, Sydney e Londres como os lugares mais caros para se comprar casas.

No entanto, o banco Credit Suisse prevê "o fim de uma era", durante a qual os preços dos imóveis suíços subiram sem controle durante 14 anos. "Os altos níveis de preços e os requisitos de financiamento mais rigorosos permitiram que cada vez menos famílias suíças realizassem o sonho de possuir sua casa própria. Como resultado, a demanda caiu e os preços estagnaram", segundo relatório que o Credit Suisse publicou em junho.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português



swissinfo.ch/ets

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×