Geadas e calor reduzem a colheita de vinho suíço

O tempo extremo na Suíça ao longo de 2017 provocou a menor safra de uvas das últimas quatro décadas, apesar da qualidade considerada superior do vinho produzido.

Este conteúdo foi publicado em 12. fevereiro 2018 - 11:32
swissinfo.ch com agências
Especialistas consideram que a qualidade da safra de 2017 será elevada, mas a produção sofreu uma queda considerável. Keystone

Foram 79 milhões de litros de vinho tinto e branco da safra de 2017, uma queda de 27% em relação a 2016. O fenômeno foi resultado de noites frias em abril passado e de dias quentes e secos em agosto, de acordo com o Departamento Federal de Agricultura.

A região vitícola mais afetada foi a parte francófona do país, notadamente o cantão do Valais (sul).

No entanto, os especialistas dizem que a qualidade da colheita de vinhos de 2017 deverá ser "muito satisfatória", devido à alta concentração de açúcar natural nas uvas.

O órgão salienta que quatro das cinco últimas colheitas anuais foram inferiores ao consumo médio de vinho na Suíça.

Os vinhedos na Suíça cobrem cerca de 14.750 hectares.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo