Navigation

EUA preparam tropas para guerra

Presidente Bush visitou as instalações parcialmente destruidas do Pentágo, em Washington Keystone

"Mais, muito mais, será esperado de vocês nas semanas e meses que estão por vir". A frase é do secretário da Defesa, Donald Rumfeld, em mensagem enviada aos militares. No Afeganistão, informa a agência Reuters, a população começa a contruir trincheiras e abrigos para tentar se proteger de um eventual ataque militar.

Este conteúdo foi publicado em 13. setembro 2001 - 11:18

O presidente George Bush, que prometeu uma luta do bem contra o mal, visitou quarta-feira o Pentágono, o centro de inteligência americano, e disse que estava "oprimido pela devastação".

Ofensiva será da OTAN

O Congresso americano aprovou verba excepcional de US 20 bilhões para as operações de resgate, reconstrução e combate ao terrorismo. Em nova sessão, prevista para sexta-feira, o Congresso poderá aprovar uma espécie de declaração de guerra, declarou o senador Tom Daschle, líder da banca democrata, à CNN.

Preparando-se já para uma possível ofensiva de grande porte, Washington garantiu a colaboração de seus aliados militares da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Reunida em sua sede, em Bruxelas, pela primeira vez em seus 52 anos de história, invocou-se uma cláusula de defesa mútua (capítulo 5) que obriga todos os países-membros a saírem em defesa de um membro da Otan que tenha sido atacado.

Powell espera longo coflito

Segundo o secretário americano de Estado, Colin Powell, a decisão vai permitir uma reação em conjunto. Veterano da guerra do Golfo, Powell disse ainda que a reação não será contra um indivíduo, mas que vai dar origem a um conflito de longa duração.

Até agora, o principal suspeito é o saudida Oussama ben Laden, residente no Afeganistão.

swissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?