Navigation

Farinhas animais serão totalmente proibidas

Farinhas animais serão totalmente proibidas em janeiro e queimadas como combustível Keystone

A partir de 1° de janeiro, as farinhas animais serão proibidas para todo tipo de criação. Elas serão eliminadas na forma de combustível para fornos. O governo federal decidiu cobrir 75 p/cento das despesas avaliadas em 40 milhões de francos.

Este conteúdo foi publicado em 20. dezembro 2000 - 15:55

Para enfrentar a doença da vaca louca, a Suíça alinha-se à União Européia e proibe totalmente as farinhas de orígem animal. Elas já estavam proibidas na Suíça para a alimentação do gado bovino mas, a partir de 1° de janeiro a proibição é generalizada a todo tipo de criação para corte.

Desde 11 de dezembro, o comércio dessas farinhas está proibido e as duas empresas suíças produtoras não podiam mais exportá-las. A situação também mudou devido a proibição nos países da União Européia para os quais a Suíça exportava.

Também está confirmado que o contribuinte vai pagar pela eliminação dessas farinhas. Quarta-feira, o governo federal anunciou que vai cobrir 75 p/cento das despesas, num total de 40 milhões de francos suíços.

Um acordo foi assinado entre o principal produtor suíço de farinhas animais (Centravo, no estado de Berna) e a Associação suíça das indústrias do cimento. As farinhas estocadas em silos, também no estado de Berna, serão posteriormente utilizadas como combustível nos fornos das usinas de cimento. Sem riscos para ninguém, segundo o governo.

swissinfo com agências.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?