Navigation

Ensino médio: mais opções ou decisões tardias?

O número de jovens suíços que preferem continuar o ensino médio ao invés de fazer um curso profissionalizante está aumentando. Todavia, metade deles não concluem um curso universitário. Mas como tornar as escolas profissionalizantes mais atraentes?

Este conteúdo foi publicado em 30. setembro 2014 - 11:00

Alguns jovens justificam continuar os estudos secundários ressaltando a dificuldade de tomar decisões entre 14 e 15 anos. Ao mesmo tempo, o diploma pré-universitário oferece mais opções em longo termo. Outros dizem que a decisão é influenciada pelos pais, que consideram um estudo mais atraente do que uma carreira técnica.

Associações empresariais consideram que os jovens indecisos deveriam, sim, fazer uma formação profissionalizante. Um dos seus representantes lembra que os diplomas técnicos também permitem o prosseguimento dos estudos, inclusive em universidades. "Necessitamos bons profissionais e a formação deles pode ocorrer no sistema de ensino profissionalizante", diz.

Rudolf Strahm, professor de economia e jornalista, diz que a imagem da profissão técnica como algo extremamente complexo e que leva a uma trabalho repetitivo é incorreta e ultrapassada. Já o professor Walther Zimmerli defende o contrário: quando mais universitários, maior a força da formação e pesquisa na Suíça.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.