Navigation

Desempregados sêniores lutam para encontrar trabalho

Os desempregados de longa duração têm dificuldade em encontrar um novo emprego, especialmente se tiverem mais de 50 anos. Estima-se que 100.000 pessoas na Suíça estão desempregadas e não se qualificam mais para o subsídio de desemprego, dependendo da ajuda social para viver.

Este conteúdo foi publicado em 20. fevereiro 2019 - 09:30

De acordo com dados recentemente publicados pela Organização Internacional do TrabalhoLink externo, entre o 4º trimestre de 2017 e o 4º trimestre de 2018, o número de desempregados de longa duração na Suíça aumentou em 9.000. Os números baseiam-se nas pessoas que estão desempregadas há um ano ou mais e incluem as que não estão registradas em um Centro de Emprego Regional (RAV/ORP), que fornece serviços de colocação. A proporção de desempregados de longa duração entre todos os desempregados aumentou 3,4% em relação ao ano passado.

As pessoas que perdem seus empregos geralmente recebem até 80% de seus salários anteriores do seguro desemprego. Para recebê-los, eles precisam se inscrever em um RAV/ORP. O seguro desemprego permite que o desempregado receba entre 200 e 520 diárias ao longo de um período de dois anos.

Centros regionais criticados

Existem também organizações privadas, como a Fundação Suíça para o Trabalho e a Formação (SSAWLink externo), que ajudam os desempregados de longa duração a encontrar um posto adequado. Tino Senoner, representante da SSAW, criticou as práticas de trabalho dos escritórios RAV/ORP, insistindo que é necessária uma abordagem mais pessoal para avaliar as habilidades individuais das pessoas e garantir que elas encontrem emprego antes que os benefícios do seguro desemprego acabem. Em 2018, havia quase 18.000 desempregados de longa duração na Suíça. Destes, 48% (cerca de 8.600) tinham mais de 50 anos, enquanto 19% tinham mais de 60 anos de idade.

A SRF entrevistou desempregados de longo prazo para descobrir o que estavam fazendo para encontrar emprego. Um deles é gerente de projetos de 63 anos de idade, que agora está ajudando os esquiadores em teleféricos na estação de esqui de Arosa, um trabalho para o qual ele é super qualificado. Na região em que vive, 75% dos desempregados de longa duração têm mais de 50 anos.

 (SRF/swissinfo.ch)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.