Perspectivas suíças em 10 idiomas

Como diminuir os custos dos seguros de saúde?

Moderador: Katy Romy

As taxas dos seguros de saúde são um fardo cada vez maior para as famílias na Suíça. Somente em 2023, o aumento foi de 8,7%. Como resultado, uma grande parte da população enfrenta dificuldades ou até não consegue mais pagar as prestações.

Em 9 de junho de 2024, os eleitores votarão sobre dois projetos de lei que visam limitar os custos. O Partido Socialista (PS) propõe limitar as taxas dos seguros de saúde a 10% da renda familiar. Já o Partido do Centro (PC) quer introduzir um instrumento na legislação que obrigue o governo federal a conter o aumento dentro de limites pré-estabelecidos.

Qual é a sua opinião sobre as propostas? Quais medidas você acha que seriam mais eficazes? Subvencionar as famílias ou limitar os preços?

Os mais lidos
Suíços do estrangeiro

Participe da discussão

As contribuições devem respeitar as nossas regras. Se você tiver dúvidas ou quiser sugerir outros temas para debates, nos escreva!
Rafiq Tschannen
Rafiq Tschannen
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

Sei que isto pode ser difícil, mas, por favor, "desliguem as máquinas". Recentemente, observei entre o nosso círculo de amigos como os médicos "prolongaram a vida" a um custo enorme para alguém que teve um AVC grave. Três meses no hospital, inconsciente, a ser mantido vivo artificialmente. Também em casos menos graves, muitos tratamentos desnecessários só por causa do tratamento. Por favor, desliguem a máquina e poupem-nos a sofrimentos (e custos) prolongados.

I know this may be difficult, but please 'just switch off the machines'. I have observed recently among our circle of friends how the doctors 'prolonged life' at a huge cost for someone after a severe stroke. Three months in hospital unconscious being artificially kept alive. Also with less severe cases a lot of unnecessary treatment just for treatment's sake. Please just switch off the machine and save us from extended sufferings (and costs).

rossat.jf
rossat.jf
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de FR.

Os problemas com os seguros de saúde e de acidentes são inerentes à sua estrutura.
Não deveriam ser sociedades anónimas ou similares, com a obrigação de obter lucros e pagar salários muito elevados aos directores e toda a burocracia que lhes está associada.
Basta olhar para os edifícios locais e para as companhias de seguros.
Depois, o Estado (cantonal ou melhor, federal) deveria aceitar encarregar-se da saúde dos seus cidadãos, deduzindo um prémio proporcional aos salários ou rendimentos e, tal como a AVS, gerir o sector.

Le problèmes des assurances maladie/accident sont inhérents à leur structure.
Ce ne devraient pas être des SA ou autres, avec l'obligation de tirer des profits et payer très cher des membres de direction et toute la bureaucratie attenante.
A voir les immeubles locaux et el des assurances.
Ensuite l'Etat (canton ou plutôt fédéral) devrait accepter de prendre en charge la santé de ses citoyens tout en prélevant une prime proportionnelle avec mesure aux salaires ou revenus et tout comme l'AVS gérer le secteur.

Mutsumi Saitoh
Mutsumi Saitoh
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de JA.

A forma como o público percepciona a futilidade médica é uma das coisas mais importantes.

医学的無益 medical futility を国民がどう認識するかも大切なことの一つだと思います。

dario_gia
dario_gia
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de IT.

O assunto é demasiado complexo para ser tratado num fórum, porque as inter-relações que desempenham um papel importante entre doentes, médicos, companhias de seguros e o Estado são intrincadas e pouco transparentes. Ninguém, para além do doente, tem interesse em criar transparência. Ninguém está disposto a abdicar de nada. A redução de benefícios desnecessários é quase impossível (demasiadas pessoas teriam de mudar de emprego). A passagem para um fundo único provocaria muitos desempregados (cerca de 10% dos custos administrativos são basicamente despedimentos, salários, empregos). O fundo único só seria gerível com um aparelho enorme, incontrolável e ineficaz como os actuais seguros privados. Diminuir os seguros privados levaria à deslobização e desagradaria a muitos políticos que têm as mãos no bolo. Tocar na casta médica (cão não morde cão) seria muito difícil. Os cuidados de saúde são um negócio. Tocar na indústria farmacêutica é um negócio. Demasiados políticos com as mãos no frasco dos biscoitos (lobbying). A questão é política, não é socio-científica!

Il tema è troppo complesso da trattare in un forum, perché le interrelazioni che giocano un ruolo importante tra pazienti, medici, assicurazioni, stato sono intricate e non trasparenti. Nessuno, a parte il paziente ha interesse a creare trasparenza. Nessuno è disposto a rinunciare a qualcosa. Togliere le prestazioni inutili è quasi impossibile (troppe persone dovrebbero cambiare lavoro). Passare a una cassa unica produrrebbe moltissimi disoccupati (circa il 10% dei costi amministrativi sono fondamentalmente ridondanze, salari, posti di lavoro). La cassa unica sarebbe gestibile solo con un apparato enorme, incontrollabile, inefficiente come le attuali assicurazioni private. Diminuire le assicurazioni private porterebbe a de-lobbizzare e a scontentare moltissimi politici che hanno le mani in pasta. Toccare la casta dei medici (cane non morde cane) sarebbe difficilissimo. Sanità è business. Toccare l'industria farmaceutica è un'impresa. Troppi politici con le mani in pasta (lobbyng). Il tema è politico, non soci-scientifico!

bmohlenbrock@gmail.com
bmohlenbrock@gmail.com
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

Cuidados de saúde baseados no valor
Um sistema de prestação de cuidados de saúde baseado no mercado pode reorientar um modelo de cuidados de saúde ineficaz e melhorar a satisfação dos doentes, facilitando a capacidade dos prestadores de fornecerem valor, que é a intersecção da qualidade e dos custos. As preferências dos médicos em termos de pedidos iniciam praticamente todos os serviços e recursos médicos utilizados. Uma solução prática tem de ser clinicamente fiável e específica para os médicos, ao documentar os seus padrões de requisição eficazes e eficientes.
Felizmente, esta solução não é apenas uma teoria. Foi implementada com sucesso e provou ser eficaz. Tal como o Wall Street Journal noticiou, os médicos ajustaram os seus padrões de prática adoptando processos clínicos estatisticamente fiáveis, o que levou a uma poupança substancial de custos de 200 milhões de dólares em 14 hospitais de uma única cidade ao longo de dois anos. Estes não são apenas números, mas uma prova do potencial desta solução. Resultados semelhantes podem ser alcançados para beneficiar todos os hospitais e comunidades na Suíça. Se estes resultados documentados lhe interessarem na sua situação atual, terei todo o gosto em discutir uma iniciativa consigo, quando lhe for conveniente.
W.C. (Bill) Mohlenbrock MD, FACS
(858) 354-0415 (m)
bmohlenbrock@alliancecaretech.com

Value-Based Healthcare
A market-based delivery system can refocus an inefficient healthcare model and improve patient satisfaction by facilitating providers’ ability to deliver value, which is the intersection of quality and costs. Physicians’ ordering preferences initiate virtually every medical service and resource deployed. A practical solution must be clinically reliable and physician-specific when documenting their effective and efficient ordering patterns.
Fortunately, this solution is not just a theory. It has been successfully implemented and proven effective. As the Wall Street Journal reported, physicians adjusted their practice patterns by adopting statistically reliable clinical processes, leading to substantial cost savings of $200,000,000 in 14 hospitals within a single city over two years. These are not just numbers, but a testament to the potential of this solution. Similar outcomes can be achieved to benefit every hospital and community in Switzerland. If these documented results interest you in your present situation, I would be eager to discuss an initiative with you at your convenience.
W.C. (Bill) Mohlenbrock MD, FACS
(858) 354-0415 (m)
bmohlenbrock@alliancecaretech.com

hrh6@cornell.edu
hrh6@cornell.edu
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de DE.

É impossível cumprir todos os objectivos da política de saúde, nomeadamente
1. não à medicina de 2 classes
2. proteção óptima da saúde para todos, incluindo o progresso da medicina
3. não aumentar excessivamente os custos dos cuidados de saúde
sob o mesmo teto. Os consumidores (cidadãos) estão dispostos a despender uma parte elevada do seu rendimento em cuidados de saúde, o que é racional, uma vez que a sua esperança de vida é limitada. É por isso que aceitam o aumento desproporcionado dos custos dos cuidados de saúde em relação à inflação.

Mesmo que ainda sejam possíveis ganhos de eficiência de talvez 30%, os custos continuarão a crescer de forma desproporcionada devido aos progressos da medicina e à falta de elasticidade da procura, podendo um dia atingir um nível que deixará de ser aceitável. No entanto, isso conduzirá ao racionamento e, por conseguinte, a uma medicina a dois níveis.

Es ist unmöglich, alle Ziele der Gesunheitspolitik, nämlich
1. Keine 2-Klassenmedizin
2. Optimalen Gesundheitsschutz für alle unter Einbezug des medizinischen Fortsschrittes
3. Kein überdimensionierter Anstieg der Gesundheitskosten
unter einen Hut zu bringen. Der Konsument (Bürger) ist, was rational ist, weil er ja nur ein zeitlich beschränktes Leben hat, bereit, einen hohen Antel seines Einkommens für die Gesundheitsvorsorge und -pflege auszugeben. Deshalb nimmt er die überproportional zur Teuerung wachsenden Gesundheitskosten in Kauf.

Selbst wenn noch Effizienzgewinne von vielleicht 30 % möglich sind, werden die Kosten wegen der medizinischen Fortschritte und der fehlenden Elastizität der Nachfrage weiter überproportional wachsen und vielleicht irgendeinmal ein Niveau erreichen, das nicht mehr akzeptiert wird. Dann aber wird es zu Rationierungen und damit zu einer 2-Klassenmedizin kommen.

kkckkc
kkckkc
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

Votei, mas não fiquei satisfeito com a substância da votação. Como é que os cuidados de saúde podem ser um direito fundamental, quando são geridos por entidades com fins lucrativos?

O que deveríamos estar a fazer era (1) encorajar as pessoas a terem estilos de vida mais saudáveis. Os custos dos tratamentos deveriam ser separados por categorias, por exemplo, doenças devidas a hábitos pouco saudáveis e outras. Um objetivo seria reduzir gradualmente os custos do primeiro escalão e utilizá-los para incentivar estilos de vida mais saudáveis.

(2) Paralelamente, fazer com que a cadeia alimentar produza e ofereça escolhas mais saudáveis (os supermercados, a promoção dos produtos biológicos, a redução da carne nos regimes alimentares, etc., devem ser objeto de uma maior atenção)

(3) devemos analisar a forma como os cuidados de saúde são prestados, mas com um novo olhar. Em viagens recentes a hospitais, fiquei espantado com a quantidade de artigos de utilização única que são utilizados. Só a lavagem diária da roupa de cama envolve 2 lençóis e 3 fronhas, o que, num hospital com 2000 camas, corresponde a 10 000 artigos diários e, na maior parte dos casos, não é necessário. O senso comum foi substituído por listas de tarefas, listas de controlo. Até as cortinas que separam as camas são feitas de lençóis descartáveis. Tudo isto se traduz num elevado custo.

So I voted, but I was unhappy with the substance of the vote. How can healthcare be a fundamental right, when it is managed by profit driven entities?

What we should really be doing is (1) encouraging people to lead healthier lifestyles. Treatment costs should be separated into buckets e.g. disease due to unhealthy habits and other. One target would be to reduce costs gradually in the 1st bucket and use it to encourage healthier lifestyles.

(2) In parallel, make the food chain produce and deliver healthier choices (supermarkets, the push for organic, less meat in diets etc should have a greater emphasis)

(3) we should look at how healthcare is delivered but with a fresh set of eyes. On recent trips to hospitals, I was astounded at how much one time use items are used. Just washing bed linen daily involves 2 sheets and 3 pillow cases, for a 2000 bed hospital that's 10,000 items daily and for the most part it is not necessary. Common sense has been replaced by to-do lists, check lists. Even the curtains that separated beds are made of disposable sheets. This all adds up to a high cash out.

Emma
Emma
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.
@kkckkc

Tem razão, exceto numa coisa: menos carne para si pode ser saudável, mas isso não se aplica a toda a gente. Também se deve excluir do esqui as cirurgias a pernas partidas? Quer dizer, isso é auto-infligido. Por isso, é preciso ter cuidado ao generalizar o conceito de dieta ou hábitos "saudáveis". Para algumas pessoas, é mais saudável fumar do que consumir metanfetaminas. O hábito de fumar tem uma causa e não é apenas por diversão. O consumo excessivo de drogas e de açúcar, que provoca a diabetes, é causado pela ansiedade e pelo stress, que só podem ser reduzidos mudando completamente a nossa cultura, estrutura e economia de trabalho. Assim, num mundo ideal, o que diz faz sentido, mas não é tão simples como negar cuidados de saúde a quem simplesmente precisa deles.

You are right except one thing, less meat for you may be healthy but this does not apply for everyone. Also should you exclude broken leg surgeries from skiiing? I mean thats self inflicted. So be careful with generalising about the concept of “healthy” diet or habits. For some people it is healthier to smoke rather than to consume meth. Smoking habit has a cause and it is not just for fun. Drugs and sugar binging which causes diabetes is caused by anxiety, stress which can only be reduced by changing entirely our work culture, structure and economy. So in ideal world, what you say it make sense, but it is not as simple as denying health care to those who broke simply need it.

BMF
BMF
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

O sistema suíço continua a ser uma alternativa melhor do que aquele com que os EUA se debatem. Nos Estados Unidos, os cuidados de saúde são considerados um privilégio e não um direito. Atualmente, resido na Austrália e as opções de cuidados de saúde, como o Medicare, estão facilmente disponíveis e permitem que os doentes escolham os seus próprios médicos. Sim, é necessária uma cobertura privada como na Suíça e nos EUA. No fim de contas, é o negócio da medicina.

The Swiss system is still a better alternative than what the US struggles with. Health care is considered a privilege in the US, and not a right. I reside in Australia at the moment, and healthcare options like Medicare is readily available and allows patients to pick their own physicians. Yes, you do need private coverage like Switzerland and the US. At the end of the day it's the business of medicine.

Augusto UCV History
Augusto UCV History
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de ES.

Vocês são historicamente um dos melhores países com políticas que funcionam, a vossa excelente geografia ajuda-vos, parecem uma potência mundial, ou são, famosos pela política de bancos e gestão de fundos, eu apelo: vão envolver-se com a SAÚDE, que é essencial para o ser humano, para o cidadão com direitos, na minha opinião deviam aumentar mais impostos noutros ramos, como no sector empresarial (sectores comerciais, banqueiros, etc. ou turismo). É uma questão do povo permitir novas leis e novas políticas, para que existiram revoluções, para que os milhares de batalhas que os saxões e os europeus viveram, se como continente já são um continente de primeiro mundo. Por favor, ganhem juízo e dêem prioridade à saúde, não aumentando os prémios, mas procurem uma solução para as crises (que ocorrem sempre em qualquer fase ou década) por outra via, seja mudando ou eliminando instituições burocráticas que por vezes só servem para enfeitar, porque a sua função se tornou monótona. Apelar aos cidadãos para que se unam e estabeleçam um plano que ajude a todos como país. Venezuela Universidade Central de Caracas.

Ustedes historicamente son unos de los mejores paises con politicas que funcionan, la geografia tan excelente de ustedes los ayuda, parecen una potencia mundial, o lo son, famosos por la politica de bancos y manejo de fondos, les hago un llamado: van a involucrarse con la SALUD, que es lo primordial para el humano, para el ciudadano con derechos, al mi parecer deberias incremetar mas impuestos en otras ramas, como en el sector empresarial (rubros comerciales banqueros etc o turisticos). Es cuestion del pueblo permitir nuevas leyes y nuevas politicas, para que han existido las revoluciones, para que la miles de batallas que vivieron los sajones, los europeos si ya como continente son un continente de primer mundo. Porfavor, recapaciten y denle prioridad a la salud no incrementando las primas, sino buscar la solucion a las crisis (que siempre se presentan en culquier etapa o decada ) por otra via, sea moviendo o removiendo instituciones burocraticas que a veces son solo de aornos, porque su funcion ya se hizo monotona. Llamen al ciudadano a reunirse y establecer un plan que ayude a todos como pais. Venezuela Caracas Universidad Central.

Germaine
Germaine
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de DE.

Mas há uma alternativa para os custos horrendos dos cuidados de saúde!!!
A abolição das 4500 rubricas pautais TARMED, que são descaradamente utilizadas de forma abusiva pelos médicos

Doch es gäbe eine Alternative bei den horrenden Gesundheitskosten!!!
Die Abschaffung der 4500 TARMED Tarifpositionen, die von den Ärzten schamlos missbraucht werden

Schweiz
Schweiz
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de DE.

Porque é que nunca se discutiu até hoje o facto de o cidadão com uma franquia de 2500 poder ser o que mais contribui. A culpa é dos médicos do lóbi ou????
LGTrudi

Warum wurde bis heute nie darüber geredet, dass der Bürger mit einem Selbstbehalt von 2500 am meisten beitragen könnte. Sind die Lobby Arzte daran schuld oder????
LGTrudi

MaximusNumerous
MaximusNumerous
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

Talvez devesse pensar no que os outros países fazem com os seus sistemas de saúde. Os suíços são atléticos e muito activos. Esta é a melhor coisa que os suíços - ou qualquer pessoa - podem fazer para se manterem saudáveis, por isso, concentre-se mais na boa forma física.
Poderão os suíços estabelecer procedimentos normalizados para doenças específicas que o indivíduo ou o acompanhante possam tratar? Suponhamos que uma pessoa age de forma responsável, segue um estilo de vida saudável, mantém um bom peso, não fuma, dorme bem, faz exercício, etc. Nesse caso, para além de ser saudável, tem direito a um desconto no prémio do seguro.
Os cuidados de saúde deveriam ser organizados como um programa de controlo de qualidade numa grande empresa transformadora. Os incentivos a um estilo de vida saudável são a primeira ordem. É necessário um sistema que apoie este objetivo.
Os suíços são mais inteligentes do que eu. Estou certo de que farão o que é correto - fazem-no sempre. É pena que os Estados Unidos não sejam geridos pelos suíços. Sofremos tantas ineficiências para apoiar a transferência de riqueza para a classe alta. É o caso de "quando a cabeça não está boa, todo o corpo sofre", e a América está a sofrer.

Perhaps you should consider what other countries do for their healthcare systems. The Swiss are athletic and very active. This is the biggest thing the Swiss—or anyone—could do to keep healthy, so focus more on fitness.
Can the Swiss set up standard procedures for specific ailments that the individual or companion can treat? Suppose a person acts responsibly, follows a healthy lifestyle, maintains a good weight, does not smoke, gets good sleep, exercises, etc. In that case, they get a discount on the insurance premium on top of being healthy.
Healthcare should be set up like a Quality Control program at a major manufacturing company. Incentives for living a healthy lifestyle are the first order. A system that supports this focus is necessary.
The Swiss are more intelligent than I am. I'm sure they will do the right thing—they always do. It's too bad the US is not run by the Swiss. We suffer so many inefficiencies to support wealth transfer to the upper class. It is a case of "When the head is no good, the whole body suffers," and America is suffering.

Reszum
Reszum
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de DE.

Para mim, é incompreensível que os prémios de base sejam tão diferentes. Deveriam ser iguais em toda a Suíça. = E as reduções dos prémios também, caso contrário, será penalizado se viver no cantão "errado"!
Além disso, há x anos que sou a favor de uma caixa única de seguro de doença. Pouparia muitos custos administrativos.

Es ist für mich unverständlich, warum die Grundprämien so unterschiedlich sind. Diese sollte schweizweit gleich sein. = Und die Prämienverbilligungen ebenfalls, sonst wird man bestraft, wenn man im "falschen" Kanton wohnt!
Ausserdem bin ich schon seit x Jahren für eine Einheitskasse. Das spart eine Menge Verwaltungskosten.

Sarujan
Sarujan
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

Para fazer face ao aumento dos custos dos cuidados de saúde na Suíça, é essencial uma abordagem multifacetada, centrada na reforma dos pagamentos através de cuidados baseados no valor e de pagamentos agrupados, na transparência dos preços através de preços normalizados e de bases de dados públicas, e no aumento da eficiência administrativa através da racionalização dos processos e do reforço da integração das tecnologias de informação no domínio da saúde. A ênfase nos cuidados preventivos e nos programas de bem-estar, como a gestão de doenças crónicas e as iniciativas de saúde comunitária, pode reduzir os custos a longo prazo. Além disso, as reformas farmacêuticas, incluindo a negociação dos preços dos medicamentos e a promoção dos medicamentos genéricos, são cruciais. As inovações na prestação de cuidados de saúde, como a expansão da telemedicina e a transferência de serviços para ambientes ambulatórios, juntamente com fortes alterações regulamentares e políticas, como a aplicação da legislação antitrust, são também necessárias para travar a escalada das despesas de saúde no contexto suíço.

To address rising healthcare costs in Switzerland, a multi-faceted approach is essential, focusing on payment reform through value-based care and bundled payments, price transparency with standardized pricing and public databases, and increasing administrative efficiency by streamlining processes and enhancing health IT integration. Emphasizing preventive care and wellness programs, such as chronic disease management and community health initiatives, can reduce long-term costs. Additionally, pharmaceutical reforms, including negotiating drug prices and promoting generic drugs, are crucial. Innovations in healthcare delivery, like expanding telemedicine and shifting services to outpatient settings, along with strong regulatory and policy changes, such as antitrust enforcement, are also necessary to curb escalating healthcare expenses in the Swiss context.

HAT
HAT
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

Sim.
Sim.
Sim.
Sim.

Yes.
Yes.
Yes.
Yes.

Rafiq Tschannen
Rafiq Tschannen
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

Bem, os boletins de voto chegaram-me hoje, dia 7 de junho. Se pudéssemos votar eletronicamente, ainda seria tempo de votar, mas não por correio...

Well, the voting papers reached me today the 7th of June. If we could vote electronically it would still be time to vote, not so by mail...

VeraGottlieb
VeraGottlieb
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

Nacionalizar toda a indústria! Sim, eu sei... os capitalistas vão gritar "assassínio". Mas depois... olhem para todos os arranha-céus que as farmácias construíram para si próprias... COM O NOSSO DINHEIRO.

Nationalize the entire industry! Yes, I know...the capitalists will scream murder. But then...look at all the skyscrapers pharma outlets have built themselves...WITH OUR MONEY.

mejrc
mejrc
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

O meu seguro de saúde é assim:
chf 1100 por mês para 2 pessoas, chf 300 todos os meses de janeiro como cláusula penal, por outras palavras, pago os primeiros chf 300 .MINIMUM 10% & alguns a 20% & 30% custo de todos os medicamentos a serem pagos por mim & continua a aumentar. Nem "todos" os medicamentos estão cobertos, a maioria é terrivelmente cara e pode ser drasticamente reduzida através da intervenção do governo, se este tivesse a coragem de fazer alguma coisa, e parasse de encher os seus próprios bolsos. Ação neste dia, por favor --- Sr. Governo.

My health insurance is like this:
chf 1100 per month for 2 people, chf 300 every January as a penalty clause, In other words I pay the first chf 300 .MINIMUM 10% & some at 20% & 30% cost of all medicines to be paid by me & it keeps increasing. Not " all " medicines covered, most are horrendously expensive & can be dramatically reduced using government intervention, if they had the guts to do something about it, & stop lining their own pockets. Action this day please --- Mr. Government.

mejrc
mejrc
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de EN.

Tem de aceitar que os seguros de saúde são um negócio como qualquer outro negócio. Ao longo da minha vida, trabalhei com as grandes empresas & como uma empresa privada. Tive muitas discussões com directores seniores & quase todos têm esta ideia nojenta de que para resolver problemas, lucros ou outros parâmetros é tão simples, ---- aumentar o preço, pôr o preço mais alto, resolverá o problema. Acreditam que isto consegue exatamente o contrário.
Estamos agora num ponto de saturação com todas as formas de seguro médico. As pessoas não podem pagar ou em breve estarão na miséria. Eu pago mais de 1000 francos suíços por mês para duas pessoas num quarto básico de hospital. Ao longo dos anos, um aumento de 6% ou 10% da PA não é invulgar, mas como estamos a receber uma pensão, posso assegurar-vos que a nossa pensão não aumenta nem de perto nem de longe a este ritmo. Mas temos de pagar porque a lei obriga-nos a ter um seguro de saúde, o que eu aceito. O problema básico é saber de onde vem o dinheiro para suportar o seguro de saúde. Penso que a fixação de limites em determinados domínios é uma forma de avançar, mas não é a única. A indústria farmacêutica deveria ser obrigada a contribuir com uma parte dos seus "vastos lucros" para ajudar a manter os serviços médicos da Suíça, que estão a ser danificados. Os bónus monumentais, de vários milhões de francos, pagos a certos directores não são aceitáveis em nenhuma circunstância e deveriam ser eliminados. Como é que estas pessoas dormem à noite, como é que pagam as suas contas, que vida difícil e triste têm. Algumas destas empresas farmacêuticas afirmam que precisam destes lucros avultados para investir na investigação médica, o que até certo ponto é verdade, ---- mas uma parte considerável do dinheiro canalizado para o sistema médico suíço seria mais do que apreciado por uma população que tem um problema progressivo para pagar a conta, & a propósito, -- todas ou a maioria das pessoas, particularmente os idosos & enfermos. Onde vivo, no sul da Suíça, um quarto num lar de idosos custa cerca de "7000 a 10000 francos suíços por mês". Alguns idosos são encorajados a vender a sua casa para pagar os seus últimos anos nesta terra.
Não tenho mais nada a dizer. -- Tio João.

You must accept that medical insurance is a business like any other business. During my life I have worked with the big companies & as a private business. I have had many discussions with senior directors & nearly all have this disgusting idea that to solve problems, profit or other parameters is so simple, ---- increase the price, put the price up, will solve the problem. Would you believe this achieves completely the opposite.
We are now at saturation point with all forms of medical insurance. People can`t afford it or soon will be in the dirt. I pay over chf. 1000 per month for 2 people in a basic hospital room. Over the years a 6% or 10% increase PA is not unusual, but as we are on pension I can assure you our pension does not increase at anywhere near this rate. But we have to pay because its law, we must have medical insurance, that I accept. The basic problem is where is the money coming from to support health insurance. I think capping certain areas is a way forward but it`s not the only way. The pharma industry should be compelled to contribute some of their " vast profits " to help retain Switzerland`s buckling & damaged medical services. Monumental, multi million Franc bonuses paid to certain directors is not acceptable in any circumstances & should be topped. How do these people sleep at night, how do they pay their bills, what a hard & dismal life they have. Some of these pharma companies say they need these vast profits to invest in medical research, to a certain extent true, ---- but a sizable chunk of money plowed into the Swiss medical system would be more than appreciated by a population having a progressive problem of paying the bill, & by the way, -- all or a majority of people particularly the aged & infirm. Where I live in southern Switzerland a room in an old peoples home will set you back around " chf 7000 to 10000 per month " That`s not a cost, that`s daylight robbery. Some old people are encouraged to sell their home to pay for their last few years on this earth, --- pretty disgusting really.
I rest my case. -- Uncle John.

Pani
Pani
O seguinte comentário foi automaticamente traduzido de DE.

Um fundo único de seguro de saúde reduziria certamente os custos, uma vez que os muitos grupos de pressão das várias companhias de seguros de saúde deixariam de poder tomar decisões em função dos seus próprios interesses e os elevados custos de publicidade seriam também eliminados. Uma caixa única de seguro de doença também controlaria melhor os médicos especialistas, os médicos de clínica geral, os hospitais, os custos dos cuidados de saúde e a indústria farmacêutica, a fim de evitar uma faturação injusta. Além disso, haveria menos operações e exames desnecessários. Um fundo único de seguro de saúde conduziria a uma maior transparência, ao contrário do que acontece com o sistema atual!
Eu digo SIM a uma redução de 10% dos prémios, pelo que o Conselho Federal e o Parlamento devem finalmente agir e apresentar soluções concretas para que todos possam continuar a pagar pela nossa saúde.

Eine Einheitskasse würde die Kosten sicher senken, da die vielen Lobbyisten der verschiedenen Krankenkassen nicht mehr für ihre eigenen Interessen Entscheidungen treffen könnten und hohe Werbekosten würden auch wegfallen. Eine Einheitskasse würde auch bei den Spezialärzten, Hausärzten, Spitäler, Pflegekosten, Pharmaindustrie genauer hinschauen um ungerechte Abrechnungen zu vermeiden. Es würden auch weniger unnötige Operationen und Untersuchungen durchgeführt. Eine Einheitskasse würde zu mehr Transparenz führen, nicht wie im aktuellem System!
Ich sage JA zu 10% Prämienreduzierung, so muss der Bundesrat und das Parlament endlich handeln und konkrete Lösungen bringen, so dass Jedermann unsere Gesundheit noch bezahlen kann.

Conteúdo externo
Não foi possível salvar sua assinatura. Por favor, tente novamente.
Quase terminado… Nós precisamos confirmar o seu endereço e-mail. Para finalizar o processo de inscrição, clique por favor no link do e-mail enviado por nós há pouco

Os mais recentes debates

As mais novas oportunidades para discutir e debater sobre temas relevantes com leitores no mundo.

Quinzenal

A política de privacidade da SRG SSR oferece informações adicionais sobre o processamento de dados. 

Todos os boletins

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR