Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Participação à distância Quando é que os expatriados suíços poderão votar pela internet?

O uso da votação eletrônica na Suíça tem avançado lentamente em meio a retrocessos em relação a questões de segurança. A Organização dos Suíços no Exterior (OSA) está em campanha pela introdução da votação pela internet para todos os expatriados suíços para as próximas eleições parlamentares em outubro de 2019.

Poster pelo e-voto com diferentes pessoas usando seus telefones portáteis

A ideia do e-voto é bastante popular entre os suíços, mas a preocupação com a segurança de dados tem atrasado a introdução dessa tecnologia

(tudmeak/123RF)

Os críticos reclamam que o número de cantões que oferecem a opção de votar eletronicamente aos cidadãos suíços registrados no exterior é aquém das expectativas.

No total, 775.000 cidadãos suíços vivem no exterior e, considerando que os métodos de votação online estão sendo testados desde 2004, o número de potenciais beneficiários é bastante modesto.

Cerca de 158.000 expatriados de oito cantões (veja o mapa abaixo) têm a opção de participar nas eleições de 24 de setembro sobre a controversa reforma da Previdência, segurança alimentar, e outros temas cantonais, usando um programa de computador securizado. Dezoito outros cantões, incluindo os populosos Zurique e Vaud, não oferecem essa possibilidade.

map evote

mapa da Suíça mostrando os cantões em que os expatriados podem votar online

Em abril passado, o governo decidiu expandir gradualmente a votação eletrônica, dando-lhe uma sólida base jurídica além da fase de teste.

Os 26 cantões são responsáveis pela implementação do sistema de voto eletrônico, enquanto que a Chancelaria Federal apenas coordena e supervisiona sua introdução.

Os expatriados: suíços como todos os outros?

Teoricamente todos os cidadãos - tanto no exterior quanto na Suíça - deveriam ter permissão de usar o voto eletrônico. No momento, o objetivo é que pelo menos dois terços dos 26 cantões do país introduzam a eleição eletrônica até 2019, segundo o chanceler federal Walter Thurnherr.

A OSA é mais ambiciosa. A organização quer que todos os cantões ofereçam a seus expatriados registrados a possibilidade de votar eletronicamente, todos no mesmo prazo.

Há dois anos, a organização parecia estar prestes a atingir sua meta com mais da metade dos cantões suíços prontos para oferecer o e-voto. Mas, em agosto de 2015, o governo bloqueou o uso de um sistema de voto eletrônico que estava sendo desenvolvido por uma empresa de tecnologia dos Estados Unidos.

O governo alegou que o sistema apresentava sérias falhas de segurança que comprometeriam o sigilo da votação. Os críticos também levantaram preocupações sobre ataques de hackers tentando manipular os resultados.

Popularidade

Atualmente, dois sistemas certificados - um desenvolvido por uma empresa espanhola para os Correios Suíços, e outro pelo cantão de Genebra - estão em operação. Ambos estão competindo para ganhar contratos adicionais dos cantões que ainda não se decidiram.

O voto online goza de uma popularidade considerável. Uma pesquisa publicada pelo Centro para Estudos da Democracia há um ano, descobriu que mais de dois em cada três entrevistados gostariam de ver a votação eletrônica disponível para todos os cidadãos.

Por sua vez, o governo diz que 67% dos expatriados suíços em eleições nacionais preferem a votação eletrônica sobre as outras opções. Isso significa que eles não precisam voltar para a Suíça para votar pessoalmente, ou enviar suas cédulas pelo correio e correr o risco de perder o prazo.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

swissinfo.ch/ets

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×