Perspectivas suíças em 10 idiomas

Suíça publica lista de países de “risco elevado” com 10 dias de quarentena

Plane landing
Viajantes originários de países considerados de "alto risco" devem ficar 10 dias em casa de quarentena. © Keystone / Christian Beutler

Autoridades suíças publicam a lista: Brasil, Estados Unidos, Rússia e Arábia Saudita estão entre os 29 países considerados de "alto risco de infecção pelo novo coronavírus. A partir de 6 de julho, viajantes que entram na Suíça provenientes desses países devem ficar dez dias de quarentena.

O Departamento Federal de Saúde Pública publicou a lista na quinta-feiraLink externo (02.07) como parte das novas medidas tomadas para evitar uma segunda onda da pandemia.

Após um pico em março e a queda crescente no número de contaminações diárias, elas voltaram a subir nas últimas duas semanas, chegando a alcançar a média de 100 casos diários.

As autoridades sanitárias consideram que o aumento do número de infecções seja, em parte, explicado pela chegada de viajantes vindos de destinos em países com risco elevado de contaminação.

Sérvia e Kosovo foram incluídos na lista devido ao grande número de migrantes originários destes países estabelecidos na Suíça. Muitos costumam viajar nos meses quentes para visitar parentes e retornam com o vírus.

A lista completa em ordem alfabéticaLink externo: Argentina, Armênia, Azerbaijão, Bahrein, Belarus, Bolívia, Brasil, Cabo Verde, Chile, Colômbia, República Dominicana, Honduras, Iraque, Israel, Kosovo, Kuwait, Moldávia, Macedônia do Norte, Omã, Panamá, Peru, Qatar, Rússia, Arábia Saudita, Sérvia, África do Sul, Suécia, Ilhas Turcas e Caicos e Estados Unidos.

Conteúdo externo

A lista de países é constantemente atualizada pelas autoridades sanitárias.

Viajantes que estiveram nos países mencionados na lista nos últimos 14 dias devem se apresentar às autoridades imediatamente após a chegada e depois ficar em casa de quarentena por 10 dias, explica a nova diretriz. Segundo uma nota publicada pela rádio pública SRF, o descumprimento das ordens do Estado pode ser passível de pagamento de multas no valor de até 10 mil francos.

Os viajantes serão notificados antes de desembarcar na Suíça ou postos fronteiriços. As pessoas que chegam à Suíça provenientes desses países são obrigadas a se apresentar às autoridades cantonais após o desembarque. As companhias aéreas e rodoviárias foram instruídas a não transportar passageiros doentes. Informações completas sobre a entrada na Suíça e regras de quarentena podem ser vistas AQUILink externo (francês e alemão).

Mostrar mais
Teste rápido de Covid-19

Mostrar mais

Boletim: Coronavírus na Suíça

Este conteúdo foi publicado em Acompanhe também a evolução da pandemia no mundo através de uma série de gráficos atualizados semanalmente.

ler mais Boletim: Coronavírus na Suíça

Fronteiras

Em 25 de março, o governo suíço impôs restrições à entrada no país como forma de frear a pandemia. As estão sendo progressivamente flexibilizadas e adaptadas à nova situação.

Após a queda no número de casos de Covid-19, o governo abriu as fronteiras para todos os viajantes originários dos países do Espaço Schengen, assim como a Islândia, Noruega, Liechtenstein e Reino Unido. A única exceção é a Suécia, que hoje está na lista de países considerados “de risco”.

Em 20 de julho, cidadãos dos seguintes países “seguros” poderão entrar na Suíça sem restrições ou a quarentena obrigatória de 10 dias: Argélia, Austrália, Canadá, Geórgia, Japão, Marrocos, Montenegro, Nova Zelândia, Coréia do Sul, Ruanda, Tailândia, Tunísia e Uruguai, assim como países da União Europeia que não pertencem ao Espaço Schengen (Bulgária, Croácia, Chipre, Irlanda e Romênia). A China também será acrescentada à lista de países “seguros”, de acordo com as recomendações da UE, desde que haja reciprocidade para cidadãos suíços.

Mais informações sobre restrições e condições de saída e entrada no país.

Atendimento telefônico a pessoas que estão viajando à Suíça: +41 58 464 44 88 (6am-23pm)

Depto. Federal de MigraçãoLink externo: informações atualizadas sobre a situação nas fronteiras suíças, com um número para discar e obter informações.

Ministério suíço das Relações ExterioresLink externo (EDA, na sigla em alemão): informações em francês, alemão e italiano sobre condições para viagens ao exterior.  

Depto. Federal de Saúde PúblicaLink externo (FOPH): atualizações ao vivo da situação na Suíça, assim como recomendações, medidas de segurança e outras informações.

Preferidos do leitor

Os mais discutidos

Notícias

aeroporto

Mostrar mais

Aeroporto de Genebra cobrará taxa de atraso em 2025

Este conteúdo foi publicado em O Aeroporto de Genebra pretende lançar um sistema de cotas de poluição sonora no próximo ano. Os voos que partirem após as 22h terão que pagar uma taxa.

ler mais Aeroporto de Genebra cobrará taxa de atraso em 2025
imagem

Mostrar mais

Suíços não se preocupam em perder empregos para a IA

Este conteúdo foi publicado em A inteligência artificial (IA) está influenciando a vida profissional cotidiana. Na Suíça, muitas pessoas já têm experiência com IA, inclusive em seus empregos.

ler mais Suíços não se preocupam em perder empregos para a IA

Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR