Navigation

Skiplink navigation

Cinco pessoas mortas nos Alpes suíços presas em mau tempo

Pelo menos cinco pessoas morreram nos Alpes suíços depois que o mau tempo as forçou a passar uma noite ao ar livre.

Este conteúdo foi publicado em 01. maio 2018 - 09:02
A Rota Alta entre Chamonix e Zermatt é também o local escolhido para a corrida anual Patrulha dos Glaciares Keystone

A polícia do cantão do Valais afirmou que outros quatro praticantes de esqui ainda estão em estado grave.

Eles estavam entre um grupo de 14 pessoas a caminho de um abrigo em uma cabana nos Alpes, no domingo (29), na região acima de Arolla, no sudoeste do país.

Eles foram pegos desprevenidos por ventos fortes, neve e frio e foram forçados a passar a noite ao ar livre, de acordo com um porta-voz da polícia.

Uma vasta operação de resgate, incluindo sete helicópteros, foi lançada na área na segunda-feira antes que os esquiadores fossem encontrados.

Vários deles sofriam de hipotermia, enquanto uma vítima teria morrido como resultado de uma queda, de acordo com a polícia. Eles foram levados para hospitais para tratamento.

Os alpinistas eram italianos, franceses e alemães, acrescentou o comunicado.

Conteúdo externo

Uma investigação preliminar descobriu que as vítimas faziam parte de dois grupos de esquiadores, incluindo um guia, que foram bloqueados por uma súbita tempestade.

Os grupos estavam atravessando de Chamonix (França) para a estação de esqui suíça de Zermatt, na clássica Haute Route de 180 km ao longo da fronteira italiana.

Ela atravessa montanhas e geleiras a uma altitude de cerca de 2.450 a 3.560 metros.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo