Acidentes fatais dobram nos Alpes suíços

O número de acidentes mortais nas montanhas suíças quase dobrou para 136 nos primeiros nove meses do ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

Este conteúdo foi publicado em 06. novembro 2018 - 16:27
2018 deve ser um dos piores anos em termos de acidentes nas montanhas suíças Keystone

Além disso, segundo o Swiss Alpine Club, 2.753 pessoas tiveram que ser resgatadas, um aumento de 20% em relação a 2017.

As condições meteorológicas extraordinárias com muita neve e um verão quente atraíram mais pessoas para as montanhas para atividades de lazer, informou o Clube Alpino.

O alto número de acidentes fatais foi o resultado de um número crescente de pessoas esquiando fora das pistas, em excursões de esqui ou com raquetes de neve, acrescentou.

Cinco pessoas mortas nos Alpes suíços presas em mau tempo

O forte aumento dos acidentes fatais já era evidente quando o Clube Alpino apresentou seus números semestrais.

“Os números intermediários desfavoráveis são em grande parte devido a razões relacionadas ao clima. Condições similares também levaram a um número maior de vítimas no passado”, disse o comunicado.

Em 2015, o clube de montanhismo registrou 144 acidentes fatais, enquanto 138 pessoas morreram em 2011.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo