Navigation

Suíços "enterram" glaciar alpino

O glaciar Pizol perdeu até 90% do seu volume desde 2006 Keystone / Gian Ehrenzeller

Seguindo o exemplo da Islândia, os suíços organizaram uma marcha fúnebre para a geleira Pizol, localizada na região leste do país.

Este conteúdo foi publicado em 23. setembro 2019 - 07:30

Depois de uma "marcha fúnebre" de cerca de duas horas, os participantes, vestidos com roupas de luto, chegaram ao pé da geleira a uma altitude de cerca de 2.700 metros, perto da fronteira com o Liechtenstein e a Áustria. Uma coroa de flores foi colocada, mas ao contrário do funeral do glaciar islandês Okjökull, em 18 de agosto, nenhuma lápide foi deixada no local.


Conteúdo externo

O glaciar Pizol "perdeu tanto de sua massa que, do ponto de vista científico, já não é mais uma geleira", disse Alessandra Degiacomi, da Associação Suíça para a Proteção do Clima, uma das ONGs responsáveis pela cerimônia de enterro. Segundo Matthias Huss, glaciólogo do Instituto Federal Suíço de Tecnologia de Zurique, que participou da cerimônia, o glaciar Pizol perdeu até 90% do seu volume desde 2006 e agora tem apenas cerca de quatro campos de futebol. Huss estima que mais de 500 glaciares suíços desapareceram completamente desde 1850, dos quais apenas 50 tinham nome.

"Portanto, o Pizol não é o primeiro. Mas pode ser considerado como o primeiro glaciar suíço a desaparecer que foi muito bem estudado", disse.

A Rede Suíça de Pesquisas Glaciológicas (GLAMOS), classifica o Pizol como uma "geleirinha", ou seja, geleiras muito pequenas, que constituem quase 80% do número total de geleiras suíças. Localizada a uma altitude relativamente baixa (entre 2.630 a 2.780 metros acima do nível do mar), sua existência dependia de grandes quantidades de neve acumuladas no inverno.


Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?