Navigation

Resgates nos Alpes batem recorde em 2020

Caminhada nas montanhas do cantão de Glarus. Keystone / Arno Balzarini

Apesar dos confinamentos e restrições de viagem, 2020 foi um ano recorde para missões de resgate nos Alpes suíços e na cordilheira do Jura.

Este conteúdo foi publicado em 10. março 2021 - 12:30
swissinfo.ch/fh

Um total de 3.471 pessoas no ano passado tiveram que ser resgatadas, disse o Clube Alpino Suíço (CAS) na terça-feira. Em comparação, foram 2.909 pessoas no ano anterior.

Desse total, segundo o CAS, cerca da metade eram caminhantes. A outra metade praticava esportes como mountain bike, esqui, base jumping, ou parapente.

Do total, 1.172 pessoas foram resgatadas ilesas ou com apenas pequenos ferimentos. Cerca de 180 pessoas morreram, seja como resultado de um acidente ou por outras razões de saúde (por exemplo, ataque cardíaco).

Embora a pandemia e as restrições relacionadas não tenham diminuído os números gerais, o CAS disse que o lockdown do ano passado na primavera levou a uma diminuição dos acidentes especificamente relacionados com a prática de esqui.

E ao mesmo tempo, as restrições de viagem também influenciaram presumivelmente o número de não-suíços acidentados: enquanto nos anos anteriores eles representavam cerca de 40% das vítimas, no ano passado sua participação caiu para 27%.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.