Perspectivas suíças em 10 idiomas

Tribunal Federal determina que estrangeiros fora da Suíça não têm direito a benefícios de reintegração profissional

factory worker
O Tribunal Federal também considerou que a ajuda à reintegração ao mercado de trabalho é difícil - se não impossível - de ser prestada às pessoas que vivem no exterior © Keystone / Eq Images / Moritz Hager

O Tribunal Federal suíço, a última instância do país, decidiu que os estrangeiros que trabalharam na Suíça, mas que atualmente residem no estrangeiro, não têm direito a medidas de reintegração ao mercado de trabalho, anulando uma decisão do Tribunal Administrativo Federal.

A decisão, publicada na quarta-feira (31), reafirma a prerrogativa de cada um dos Estados signatários da Lei de Livre Circulação de Pessoas com a União Europeia no que diz respeito às prestações de seguridade social, incluindo as condições em que as prestações de invalidez são concedidas.

O processo diz respeito a um português que trabalhou na Suíça durante cerca de 20 anos e que recebeu prestações parciais de invalidez a partir de 2000, acabando por regressar a Portugal quatro anos mais tarde.

Na sequência de uma revisão da lei da seguridade social em 2014, o homem deixou de receber um seguro de invalidez. O serviço de prestações de invalidez rejeitou subsequentemente os pedidos do homem de apoio à reintegração ao trabalho, tais como formação e orientação para a colocação no emprego, argumentando que estavam reservados a pessoas que recebiam prestações de invalidez.

Esta decisão foi anulada pelo Tribunal Administrativo Federal em setembro do ano passado, que argumentou que afetava desproporcionalmente os estrangeiros que frequentemente regressavam aos seus países de origem após receberem prestações de invalidez. Como tal, contrariava o objetivo da Lei de Livre Circulação de Pessoas com a UE.

No entanto, o departamento do seguro invalidez recorreu da decisão para o Tribunal Federal, que acabou declarando que o mesmo regulamento também se aplica aos cidadãos suíços que residem no estrangeiro e que já não estão sujeitos a pagamentos de seguro de invalidez.

Esta ajuda à reintegração é também difícil – se não impossível – de ser prestada às pessoas que vivem no estrangeiro, afirmou o Tribunal de Justiça.


Mostrar mais

Mostrar mais

Por que o dinheiro do desemprego suíço é pago a Portugal

Este conteúdo foi publicado em No ano passado, a Suíça pagou subsídios de desemprego para 27 mil pessoas que vivem no exterior. O montante foi de quase 200 milhões de francos. A maior parte do dinheiro vai para as pessoas que vivem perto da fronteira com a Suíça, na França, Itália ou Alemanha, que perderam seus empregos na Suíça ou…

ler mais Por que o dinheiro do desemprego suíço é pago a Portugal

swissinfo.ch/fh

Preferidos do leitor

Os mais discutidos

Notícias

aeroporto

Mostrar mais

Aeroporto de Genebra cobrará taxa de atraso em 2025

Este conteúdo foi publicado em O Aeroporto de Genebra pretende lançar um sistema de cotas de poluição sonora no próximo ano. Os voos que partirem após as 22h terão que pagar uma taxa.

ler mais Aeroporto de Genebra cobrará taxa de atraso em 2025
imagem

Mostrar mais

Suíços não se preocupam em perder empregos para a IA

Este conteúdo foi publicado em A inteligência artificial (IA) está influenciando a vida profissional cotidiana. Na Suíça, muitas pessoas já têm experiência com IA, inclusive em seus empregos.

ler mais Suíços não se preocupam em perder empregos para a IA

Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR