Nossa experiência trabalhando de casa na Suíça

zVg

Com a redação principal fechada, os funcionários da SWI swissinfo.ch estão trabalhando de todo o país e descobrindo novas maneiras de levar as últimas notícias da Suíça para o mundo.

swissinfo.ch

Estamos espalhados por quase todas as regiões linguísticas da Suíça, recolhendo as reações à crise de onde quer que estejamos trabalhando - seja uma pequena cidade no campo, um grande complexo residencial em cidades como Zurique ou Genebra, ou um destino turístico nos Alpes Berneses.

Ao contrário das outras unidades da SSR SRG, a Sociedade Suíça de Radiodifusão e Televisão, a swissinfo.ch publica histórias exclusivamente online há mais de 20 anos, sem um componente de transmissão. Isso fez com que houvesse uma transição relativamente perfeita para a produção de conteúdo para nossos sites em dez idiomas e mais de trinta contas de mídia social diretamente de casa:




Enquanto os colegas perdem as pausas para café e as interações informais, nossos laptops e a internet nos permitiram continuar levando nosso conteúdo multilíngue aos nossos leitores em todas as partes do mundo.

Nossos últimos números de leitores mostram até que ponto esse conteúdo da Suíça tem sido utilizado durante a crise do coronavírus. Com base nas reações dos leitores e no intercâmbio nas mídias sociais, os leitores vêm de todas as partes do mundo e de diferentes estilos de vida. Suíços no exterior, pessoas com laços comerciais com a Suíça, estrangeiros que vivem na Suíça, jornalistas da mídia internacional, turistas, agentes de viagens e cientistas são alguns dos leitores que têm usado a swissinfo.ch como guia para a situação do coronavírus.

Nossas notícias e reportagens aprofundadas em 10 idiomas chegaram a mais leitores no mês passado do que nunca, à medida que cada vez mais pessoas buscavam informações acessíveis e confiáveis sobre os últimos desenvolvimentos da crise do coronavírus. Estes são os últimos números da organização independente do setor Netmetrix:

Kai Reusser / swissinfo.ch

Atender às demandas de um público tão variado requer uma equipe diversificada. Nossa equipe é formada por pessoas de quase todos os continentes e de diversas culturas, como mostra o #StayHomeChallenge que postamos na Instagram.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo