AFP

(Arquivo) Membros da Guarda Nacional, em Caracas, no dia 13 de julho de 2015

(afp_tickers)

O criminoso mais procurado da Venezuela, José Antonio Tovar Colina, de apelido "El Picure", foi morto nesta terça-feira em um confronto com forças especiais militares e da polícia, informou o ministro do Interior e Justiça, Gustavo González López.

"Caiu abatido José Antonio Tovar Colina, conhecido como "El Picure", e outros três membros desta quadrilha, após se enfrentarem com forças de ações especiais da Guarda Nacional, apoiada por agentes das forças de segurança", anunciou o ministro.

O confronto, precisou González López, ocorreu nas ruas do bairro Bicentenario, na cidade de El Sombrero, no estado de Guárico, onde a quadrilha de "El Picure" aterrorizava a população.

Tovar Colina, conhecido por liderar uma quadrilha que operava entre os estados centrais de Guárico, Aragua e Miranda, era buscado por múltiplos homicídios, roubo, sequestro e tráfico de drogas.

"Atualmente, continuam a perseguição e as operações de cerco aos membros dessa quadrilha com fins paramilitares, que tanto dano fez ao país", declarou González López.

O governador de Guárico, Ramón Rodríguez Chacín, confirmou que na operação, iniciada no sábado passado, também foi morto um irmão de Tovar Colina.

Venezuela, um dos países mais violentos do mundo, teve 4.696 assassinatos no primeiro trimestre de 2016, acima da média do mesmo período no ano passado, informou nesta terça-feira a procuradora-geral, Luisa Ortega, que atribui esse aumento ao crime organizado.

A média mensal de homicídios em 2016 (1.565) é superior à de 2015, ano em que a Procuradoria registrou 17.778 mortes "causadas por homicídio intencional ou doloso", o que representou uma taxa de 58,1 vítimas para cada 100.000 habitantes.

afp_tickers

 AFP