AFP

O presidente argentino, Mauricio Macri, em Tucumán, Argentina, no dia 9 de julho de 2016

(afp_tickers)

Um grupo de manifestantes apedrejou nesta sexta-feira o carro oficial que transportava o presidente argentino, Mauricio Macri, ao fim de um ato em Mar del Plata (sul do país), onde ouviu gritos e insultos de alguns presentes.

O episódio ocorreu quando Macri apresentava, junto à governadora da província de Buenos Aires, María Eugenia Vidal, obras de urbanização em um bairro de Mar del Plata, a maior cidade balneária da Argentina, 400 km ao sul da capital federal.

"Agredir não é o caminho. Tem que se colocar a energia em construir com diálogo e respeito", disse Macri durante o breve ato, com a interferência de gritos e assobios. Depois do ato, o carro oficial foi apedrejado por manifestantes, mas o presidente já havia partido em outro veículo, segundo informou o jornal La Nación.

afp_tickers

 AFP