Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Fotografia


A Genesis de Sebastião Salgado


Incorporar

Quando Sebastião Salgado terminou Exodus, no final dos anos 1990, tinha visto tanta violência que perdera a confiança no ser humano e estava à beira de uma depressão. Retirou-se então para sua cidade natal, Aimorés, em Minas Gerais, no Brasil.

Na região, os pais de Salgado tinham uma fazenda em que passara sua infância e que, com o tempo, havia sido bastante desmatada. Os pais passaram-lhe a propriedade e foi então que Lélia – parceira de vida e de trabalho – teve a ideia de reflorestar aquele pedaço de Mata Atlântica. Surgiu então o Projeto Terra e mais de dois milhões de árvores foram plantadas até agora. Viram então a vida renascer, o que lhes deu muita energia e foi daí que surgiu a ideia de Genesis, de mostrar o que ainda está intacto no planeta.

Foram dois anos de preparação, oito anos de viagens para fotografar - da Antártica ao Ártico, de Galápagos à Amazônia - e dois anos para editar todo o material. Genesis agora são dois livros, um deles grande sucesso de livraria, e exposições em vários países, inclusive no Museu do Eliseu, em Lausanne, na Suíça, até 05 de janeiro. Foi lá que Sebastião Salgado falou à swissinfo.ch.