Navigation

Arqueólogos suíços descobrem templo grego perdido

Uma equipe de arqueólogos liderada pela Suíça na Grécia fez um achado espetacular: o templo de Artemis, um famoso santuário ao ar livre da antiguidade. (SRF / swissinfo.ch)

Este conteúdo foi publicado em 21. setembro 2017 - 14:24

Os pesquisadores têm procurado o santuário há mais de um século. O local foi encontrado ao pé da colina de Paleoekklisies, perto da pequena cidade pesqueira de Amarynthos, na ilha grega de Eubeia. Está a cerca de 10 km do local onde se supunha que o templo ficava.

Desde 2007 a busca do santuário é liderada por Karl Reber, professor da Universidade de Lausanne e diretor da Escola Suíça de Arqueologia de Atenas. Os pesquisadores encontraram partes de uma parede maciça que remonta à era clássica, e que eles acreditam pertencer ao stoa, ou pórtico, construído perto do templo. As trincheiras exploratórias foram abertas em Amarynthos em 2012, e a equipe suíça trouxe então à luz a maior parte do edifício.

Agora, depois de encontrarem artefatos com inscrições, eles têm certeza de que localizaram o local da Artemis Amarynthia, que era o ponto final de uma procissão anual da cidade de Eretrea, na época um centro comercial bastante próspero, a 10 km de distância. Os habitantes realizavam um festival em homenagem a Artemis, a deusa indomável da caça na mitologia grega. Ela era adorada como a deusa patrona de Amarynthos, cidade cujo nome foi uma homenagem a um homem de Eretrea que havia sido dominado por Artemis.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.