Navigation

Último esforço em busca de desaparecidos por vulcão na Guatemala

Socorristas trabalham em San Miguel Los Lotes, em 11 de junho de 2018, na Guatemala. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 11. junho 2018 - 20:25
(AFP)

Dezenas de socorristas se uniram nesta segunda-feira aos moradores de San Miguel Los Lotes, em um último esforço para encontrar os corpos de quase 200 desaparecidos no povoado devastado pela erupção do vulcão de fogo de Guatemala.

Os grupos de busca voltaram domingo à área destruída em busca de mais vítimas após a retomada das operações, suspensas na quarta-feira à tarde devido à instabilidade do terreno e à atividade vulcânica.

Um socorrista na chamada "zona zero" afirmou à AFP que a temperatura do material que cobre San Miguel Los Lotes a cinco centímetros de profundidade ainda é de 84 graus centígrados.

"Todos os restos de corpos que encontramos se desfazem nas nossas mãos", contou o socorrista, que pediu anonimato. Mesmo assim, os moradores resistem a deixar para trás os corpos de seus familiares enterrados nesse povoado próximo à cidade de Escuintla, ao sul do país.

A violenta erupção do vulcão, o mais potente das últimas quatro décadas, deixou até agora 110 pessoas mortas e 197 continuam desaparecidas, segundo dados oficiais.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.