Navigation

'Chicho' Serna e viúva de Pablo Escobar irão a julgamento por lavagem de dinheiro na Argentina

(Arquivo) O ex-jogador de futebol colombiano Mauricio 'Chicho' Serna afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 04. junho 2020 - 23:09
(AFP)

A viúva do ex-narcotraficante Pablo Escobar Gaviria, seu filho e o ex-jogador de futebol Mauricio "Chicho" Serna irão se sentar no banco dos réus em um julgamento oral por lavagem de dinheiro na Argentina, anunciaram nesta quinta-feira fontes da Justiça.

A elevação a julgamento também alcançou seis argentinos que integravam um grupo ligado a negócios imobiliários nos quais se lavava dinheiro do tráfico de drogas, informaram à imprensa local fontes do tribunal número três de Morón, na periferia de Buenos Aires.

María Isabel Santos Caballero, viúva do chefe do narcotráfico morto por forças de segurança em 1993, e seu filho Juan Sebastián Marroquín buscaram refúgio na Argentina e haviam se radicado em um bairro da periferia norte.

Serna é acusado de ser cúmplice do empresário colombiano extraditado para os Estados Unidos José Bayron Piedrahita Ceballos, ligado ao cartel de Medellín, que concordou em colaborar com a Justiça americana em troca de uma redução de sua pena.

A promotoria acusa o grupo de "integrar uma associação criminosa internacional que atuou no território argentino desde, pelo menos, 2008, data em que foram detectadas as primeiras injeções de fundos, até 29 de setembro de 2017".

As operações de lavagem detectadas pelos investigadores somam, pelo menos, cerca de 3 milhões de dólares, assinalaram as fontes.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.