Navigation

'Free Guy' estreia nos cinemas retratando a vida como um vídeogame

A equipe do filme "Free Guy" em apresentação em Nova York em 3 de agosto de 2021 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 09. agosto 2021 - 18:00
(AFP)

O que acontece quando um personagem em um videogame escapa do algoritmo de seus criadores? A comédia de ação "Free Guy", que estreia ao redor do mundo esta semana, explora a fronteira entre o virtual e o real usando códigos de "gamers".

A premissa é uma reminiscência de "O Show de Truman" (1998), no qual Jim Carrey habilmente interpretou um corretor de seguros comum que involuntariamente protagonizou um reality show, sem saber o que estava acontecendo.

Duas décadas depois, os gigantes da Internet sonham com mundos paralelos que mesclem o virtual e o real. E em "Free Guy", o anti-herói, interpretado por Ryan Reynolds, é um dos muitos personagens coadjuvantes com quem às vezes podemos interagir em videogames ultra-realistas como Grand Theft Auto.

Todas as manhãs, Guy se levanta, cumprimenta seu peixinho dourado, queima a boca com um café excessivamente quente, alheio às explosões e brigas que acontecem ao seu redor.

Mas, quando ele finalmente toma seu destino em suas próprias mãos, o mecanismo desenvolvido pelos criadores do jogo se descontrola.

O diretor, Shawn Levy, comparou o filme a "um antídoto para muito do que vivemos" com a pandemia. "O filme é sobre esperança e preservação de alguma inocência em meio a um mundo muito cínico", acrescentou ele em uma apresentação esta semana em Nova York.

Com um tom lúdico aprimorado em sua trilogia "Uma Noite no Museu", onde esqueletos e animais empalhados ganham vida à noite, Levy brinca com uma galeria de personagens familiares de jogos de sucesso como Fortnite.

Tendo como pano de fundo uma história de amor, a trama também se desenrola do outro lado da tela, no espaço aberto do editor de vídeo game, um ambiente moderno e descontraído onde todos os truques são permitidos.

Além de Ryan Reynolds, o elenco inclui Joe Keery, mais conhecido pela série "Stranger Things", Jodie Comer, famosa por seu papel em "Killing Eve", e Taika Waititi, como o chefe ávido por lucro.

Produzido pela 20th Century Studios, de propriedade da Disney, Free Guy está sendo fortemente promovido nos Estados Unidos, e Shawn Levy afirma que está considerando uma sequência.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?