Navigation

'Transformers 4' é um filme épico, diz diretor Michael Bay

Michael Bay, conhecido por populares filmes de ação de grande orçamento, como 'Pearl Harbor' e 'Armagedom', admitiu que foi um desafio levar às telas este novo longa-metragem no qual 4.000 pessoas trabalharam. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 27. junho 2014 - 15:32
(AFP)

O mais recente episódio da saga "Transformers", que estreia nesta sexta-feira nos Estados Unidos e em julho no Brasil, é realmente épico, afirmou à AFP seu diretor, Michael Bay, ao rejeitar as críticas aos seus filmes repletos de efeitos especiais.

"Nunca leio as críticas (...) Podem dizer o quiserem. Tudo o que faço é pelos fãs", declarou Bay antes de uma sessão de pré-estreia de "Transformers: A Era da Extinção" na noite de quinta-feira em Miami, Flórida (sudeste dos Estados Unidos).

"Acredito que é um filme realmente épico", afirmou Bay, de 49 anos, que dirigiu os quatro capítulos da saga sobre os enormes robôs que podem se converter em carros.

O diretor, conhecido por populares filmes de ação de grande orçamento, como "Pearl Harbor" e "Armagedom", admitiu que foi um desafio levar às telas este novo longa-metragem no qual 4.000 pessoas trabalharam.

"É um filme muito, muito complicado", indicou.

Mas o esforço valeu a pena: "Foi muito bom dar novos ares, mudar os atores, dar uma nova vida" à franquia, disse.

Nesta oportunidade, Mark Wahlberg substitui Shia LaBeouf à frente do elenco humano, que no filme volta a ficar em meio à eterna batalha entre os Autobots e os Decepticons.

Bay disse que a maior satisfação que tem com a saga, que arrecadou bilhões de dólares em bilheteria, é poder viajar pelo mundo para conhecer os fãs.

"Acabamos de estar na China, depois estivemos em Nova York. Há fãs em todo o mundo", disse.

Bay não descartou a possibilidade de ficar atrás das câmeras para uma quinta sequência de "Transformers".

"Estou certo de que farão outra, não sei se estarei envolvido. Nunca se sabe", disse o diretor.

"Transformers: A Era da Extinção", que conta com Steven Spielberg entre seus produtores executivos, estreia nesta sexta-feira nos Estados Unidos, mas chega ao Brasil apenas no dia 17 de julho.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.