Navigation

Agência Europeia de Medicamentos antecipa reunião para avaliar vacina Pfizer/BioNTech

A vacina Pfizer/BioNTech afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 15. dezembro 2020 - 13:29
(AFP)

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) se reunirá em 21 de dezembro para avaliar a vacina contra o coronavírus desenvolvida pelos laboratórios Pfizer-BioNTech, anunciou a instituição em um comunicado.

A EMA antecipou a reunião prevista para 29 de dezembro, durante a qual decidirá se autoriza ou não a vacina, indicou a agência, no momento em que países europeus, com destaque para a Alemanha, expressam impaciência com o tempo que a instituição demora para dar sua aprovação.

A Europa está ficando para trás enquanto o Reino Unido tornou-se o primeiro país do mundo a conceder a aprovação de emergência da vacina, seguido pelos Estados Unidos, Canadá, Singapura e Bahrein.

A EMA disse que recebeu na segunda-feira "informações adicionais" exigidas pelo comitê encarregado de analisar os medicamentos nos seres humanos.

"Uma reunião excepcional do comitê foi prevista para 21 de dezembro pra decidir", acrescentou a EMA em seu comunicado.

Seu anúncio ocorre depois que a Alemanha mostrou seu descontentamento pela longa espera, já que pretende começar a vacinar sua população o mais rápido possível.

A Agência Europeia de Medicamentos acrescentou que tomará uma decisão "apenas se os dados sobre a qualidade, segurança e eficácia da vacina forem suficientemente sólidos e completos para detemrinar se os benefícios da vacina superam seus riscos".

A EMA indicou também que mantém a data de 12 de janeiro para tomar uma decisão sobre a vacina da Moderna.

"Elogio a decisão da EMA de adiantar sua reunião para avaliar a vacina Pfizer/BioNTech antes do Natal", reagiu rapidamente a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, no Twitter.

"Cada dia conta. Trabalhamos a todo vapor para autorizar vacinas sem riscos e eficazes", acrescentou.

O governo alemão disse nesta terça-feira que confiava que a autorização europeia ocorreria "antes do Natal" pra começar a vacinar a população antes do fim do ano.

"O objetivo é conseguir a aprovação antes do Natal", disse o ministro alemão da Saúde, Jens Spahn, em uma entrevista coletiva nesta terça, em Berlim.

"Queremos começar a vacinar na Alemanha antes do fim do ano", assegurou.

Berlim apoiou os apelos anteriores da Hungria e Polônia para uma decisão mais rápida da EMA.

Em uma declaração anterior, a EMA disse que o Reino Unido e Canadá foram mais rápidos porque concederam a autorização para um uso emergencial e a curto prazo sem licença.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?