Navigation

América Central e EUA analisam na Guatemala crise migratória

Os Ministros do Interior de El Salvador, Guatemala e Honduras participam da VI Reunião de Ministros e Secretário do Triângulo Norte com o Secretário de Segurança Nacional dos EUA, em 28 de maio de 2019 na Guatemala. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 28. maio 2019 - 22:28
(AFP)

Os ministros do Interior de El Salvador, Guatemala e Honduras analisaram nesta terça-feira (28) com o Secretário de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Kevin McAleenan, a crise migratória provocada por milhares de centro-americanos que tentam chegar no país.

O ministro do Interior guatemalteco, Enrique Degenhart, disse a jornalistas que o objetivo do encontro é o combate às estruturas criminais que traficam migrantes, drogas e armas.

Ao longo deste ano, autoridades dos quatro países se reuniram cinco vezes em Washington, El Salvador e Honduras, encontros nos que "se abordaram temas migratórios e se conseguiram acordos no fortalecimento das polícias dos países" da região, acrescentou Degenhart.

"Temos conseguido uma extraordinária coordenação entre as diferentes instituições de segurança dos quatro países", insistiu.

Os três países do chamado Triângulo Norte da América Central são os mais atingidos pela violência e pela pobreza que tem levado de milhares pessoas a migrar para os Estados Unidos de forma irregular.

O norte da América Central foi origem, desde outubro passado de uma onda de caravanas migratórias de milhares de pessoas que tentavam chegar aos Estados Unidos.

Degenhart comentou que esses encontros serviram aos países da área para fortalecer a segurança fronteiriça.

Também participaram da reunião o ministro de Segurança de Honduras, Julián Pacheco, e o Ministro da Justiça e da Segurança de El Salvador, Mauricio Ramírez.

McAleenan chegou à Guatemala na tarde de segunda-feira e nesse mesmo dia assinou com o presidente Jimmy Morales um acordo de cooperação para combater o tráfico de drogas e de migrantes.

Segundo o Departamento de Segurança Nacional americano, nas reuniões se discutirão as principais causas que promovem a migração irregular para os Estados Unidos.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.