Navigation

América Latina e Caribe se torna a região do mundo com mais mortes por COVID-19

Coveiro trabalha no cemitério Vila Formosa, em São Paulo afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 07. agosto 2020 - 18:11
(AFP)

A América Latina e o Caribe se tornou nesta sexta-feira (7) a região do mundo com mais óbitos pela COVID-19, ao ultrapassar as 213.000 mortes, superando assim o número de falecimentos registrados na Europa, segundo uma contagem da AFP baseada em dados oficiais.

Com 213.120 mortes pelo novo coronavírus, a região da América Latina e do Caribe superou o total de 212.660 óbitos na Europa, segundo balanço às 14h de Brasília.

Nos últimos sete dias, 44% das mortes por COVID-19 ocorridas no mundo foram registradas na América Latina e no Caribe (cerca de 18.300 de um total de 41.500).

A região também é a que registra o maior número de casos da pandemia, com 5,3 milhões, grande parte deles no Brasil.

Com 2,9 milhões de casos de COVID-19 e quase 98.500 mortes para uma população de quase 212 milhões de habitantes, o Brasil é o segundo país mais afetado do mundo em termos absolutos, atrás apenas dos Estados Unidos.

Enquanto isso, o México, com 128,8 milhões de habitantes, superou as 50 mil mortes e chegou aos 462.690 casos na quinta-feira, segundo dados oficiais.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.