Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Tela de apresentação do Siri em um aparelho da Apple

(afp_tickers)

A americana Apple perdeu um caso na China pelos direitos de propriedade intelectual do software de reconhecimento de voz Siri, anunciou um tribunal de Pequim.

A batalha legal começou em 2012, quando a empresa Zhizhen Network Technology, com sede em Xangai, denunciou a Apple e acusou a empresa americana de ter copiado um programa similar ao Siri.

A Apple pediu então à agência de regulação chinesa de patentes, sob autoridade do Escritório Estatal de Propriedade Intelectual, que declarasse nula a patente original da Zhizhen, mas o pedido foi rejeitado. A empresa americana decidiu então apelar do veredicto a um tribunal de Pequim.

"A corte não deu razão à causa apresentada pela Apple", anunciou o tribunal em um comunicado sobre o caso da empresa americana contra a agência estatal.

A corte completou que a patente da Zhizhen continua sendo válida.

O programa Siri, que reconhece e responde a voz do usuário, estreou com o lançamento do iPhone 4S em 2011. A Zhizhen havia apresentado um aplicativo, "Xiao i Robot", que funciona de maneira similar.

"Infelizmente não estávamos a par da patente da Zhizhen antes de lançar o Siri, e não acreditamos estar usando esta patente", disse à AFP uma fonte da Apple em Pequim.

Mas a fonte deixou a porta aberta para um acordo entre as partes.

"Estamos abertos a manter negociações razoáveis com a Zhizhen", disse.

AFP