Navigation

Apple soluciona erro que permitia espionar através do FaceTime

A Apple disse que corrigiu uma falha de software que permitia que os usuários vissem as pessoas pelo FaceTime antes de que atendessem ao telefone afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 01. fevereiro 2019 - 19:12
(AFP)

A Apple disse nesta sexta-feira (1) que corrigiu um erro de software que permitia aos usuários de iPhone ver as pessoas através de seu aplicativo de ligações FaceTime mesmo antes delas atenderem ao telefone.

No início desta semana, a Apple desabilitou a função conhecida como chamadas de grupo no FaceTime, depois de que os meios informaram esta falha de segurança.

"Solucionamos o erro de segurança das chamadas em grupo do FaceTime nos servidores da Apple e emitiremos uma atualização de software para voltar a habilitar a função para os usuários na semana que vem", disse a Apple em um comunicado.

"Pedimos desculpas sinceras a nossos clientes que foram afetados e aos que ficaram preocupados com este problema de segurança".

Segundo os meios americanos, um menino de 14 anos do Arizona descobriu o erro e sua mãe lutou por uma semana para chamar a atenção da Apple.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.