Navigation

Argentina aprova vacina AstraZeneca/Oxford contra covid-19

Macarena Barrios, profissional da saúde, é vacinada no hospital Isidoro Iriarte com a vacina Sputnik V, em Buenos Aires afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 30. dezembro 2020 - 18:20
(AFP)

A Argentina concedeu nesta quarta-feira autorização para a vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e a Universidade de Oxford, tornando-se o segundo país a dar sinal verde a esse imunizante, depois do Reino Unido, anunciou a Administração Nacional de Medicamentos (Anmat).

O produto, para o qual a Argentina fechou acordo de fabricação, foi inscrito no "registro de vacinas de interesse sanitário em emergências", pelo prazo de um ano, informou o órgão em sua resolução. "A vacina apresenta um balanço risco-benefício aceitável, permitindo sustentar a incrição."

O órgão assinalou que "deverá ser cumprido o Plano de Gestão de Riscos (PGR) estabelecido para o acompanhamento estreito da segurança e eficácia do medicamento, e deverão ser apresentados os relatórios de avanço e as modificações correspondentes ao Instituto Nacional de Medicamentos".

Argentina e México têm acordo para produzir a vacina Oxford/AstraZeneca e distribuí-la na América Latina. O imunizante é o terceiro contra a doença aprovado pelo governo argentino. O país, de 44 milhões de habitantes, soma 1,6 milhões de infectados e mais de 43 mil mortos.

O governo de Alberto Fernández contempla adquirir 51 milhões de doses de diferentes vacinas.

Partilhar este artigo