Navigation

Arqueólogos encontram no México templo dedicado ao deus do esfolamento

Torso de uma escultura do deus pré-hispânico Xipe Tótec encontrada no primeiro templo dedicado a ele já descoberto, na Zona Arqueológica de Ndachjian-Tehuacán, no estado de Puebla, em 12 de outubro de 2018 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 03. janeiro 2019 - 19:29
(AFP)

Um grupo de arqueólogos do México descobriu pela primeira vez um templo dedicado a Xipe Tótec, um importante deus pré-hispânico ao que se dedicavam rituais de esfolamento humano, informou o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH).

"Xipe Tótec era um dos deuses mais importantes da época pré-hispânica. Sua influência (...) foi reconhecida por um grande número de culturas do Ocidente, Centro e Golfo do México. No entanto, nunca tinha sido encontrado um templo associado diretamente ao seu culto", indica um comunicado do INAH.

O recinto de 12 metros de comprimento por 3,5 m de altura está composto por dois altares de sacrifício, três esculturas em pedra vulcânica e diversos elementos arquitetônicos localizados em uma base piramidal da Zona Arqueológica de Ndachjian-Tehuacán, no cêntrico estado de Puebla.

As esculturas do templo - que teria sido usado entre os anos 1000 e 1260 d.C. - representam dois crânios esfolados de aproximadamente 70 centímetros de altura e 200 kg, e um torso coberto com pele de sacrifício que personificam Xipe Tótec, associado à fertilidade, à regeneração dos ciclos agrícolas e à guerra, explicou o INAH.

Uma das festas mais importantes do México antigo era o Tlacaxipehualiztli, que em náhuatl significa "pôr a pele do esfolado".

Era realizada geralmente em dois altares circulares, um para sacrificar os prisioneiros por meio de combates gladiatórios ou flechadas, e outro para o esfolamento de glorificação a Xipe Tótec.

Neste processo, os sacerdotes se vestiam com a pele do indivíduo, que depois era depositada em pequenos buracos.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.