Navigation

Asilo em Buenos Aires tem contágios em massa por COVID-19 (médico)

Um idoso residente geriátrico de uma casa de repouso em Buenos Aires é transportado para um hospital ao ser diagnosticado com a COVID-19 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 07. maio 2020 - 23:08
(AFP)

Um grupo de 25 idosos de uma casa de repouso de Buenos Aires foi levado nesta quinta-feira (7) para um hospital após serem diagnosticados com o novo coronavírus, segundo verificaram jornalistas da AFP.

"Surgiu um caso positivo em um funcionário. Agora estamos retirando 25 contagiados entre os 40 residentes, ainda que estejam assintomáticos", disse um médico na porta do asilo situado no bairro residencial de classe média, Recoleta.

Enquanto os idosos eram levados em macas, inúmeras ambulâncias do serviço de emergência da cidade bloqueavam o trânsito nas ruas.

Os 15 residentes restantes também serão testados e tratados em hospitais privados que aceitem os seus planos de saúde, segundo fontes.

Desde que surgiu o primeiro caso da pandemia na Argentina, em 4 de março, as estatísticas oficiais registram 5.195 casos, 273 mortes e 1.601 recuperados.

Epidemiologistas e infectologistas que aconselham as determinações do governo afirmam que os asilos, prisões e assentamentos da capital argentina e sua periferia são locais potencialmente mais perigosos para o contágio em massa.

Outras casas de repouso sofreram intervenções ou foram fechadas desde que a epidemia atingiu o país, com inúmeras mortes e hospitalizações.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.