Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Imagem de vídeo do grupo islamita Boko Haram mostra o líder Abubakar Shekau (centro)

(afp_tickers)

Pelo menos 38 pessoas morreram em um ataque de supostos rebeldes do grupo islâmico Boko Haram e em um bombardeio aéreo militar, por erro, contra uma aldeia ao nordeste da Nigéria, relataram moradores nesta segunda-feira.

O ataque contra a aldeia agrícola cristã de Dille, no distrito de Askira Uba, a 200 quilômetros da capital regional, Maiduguri, aconteceu mais cedo nesta segunda. Toda aldeia foi incendiada, incluindo três igrejas.

Dezenas de homens armados chegaram ao povoado em veículos todo-terreno e motocicletas, procedentes da selva perto de Sambisa, onde os insurgentes vivem acampados. Eles atiraram indiscriminadamente, lançando granadas e explosivos contra as casas.

Depois, durante a fuga, os moradores foram bombardeados por um avião militar, que os confundiu com insurgentes.

A tragédia aconteceu depois de uma incursão na aldeia Buttuku, no estado vizinho de Adamawa, disse Michael Umaru Jar, morador de Dille.

"Perdemos 38 pessoas ao todo em ataques do Boko Haram e pelos bombardeios de um avião militar contra moradores inocentes que fugiam da aldeia", explicou Jar.

AFP