Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O crescimento registrado pelo Fed se deve principalmente a um aumento no consumo das famílias e às boas vendas de automóveis, apesar dos lucros modestos do varejo.

(afp_tickers)

As doze regiões dos Estados Unidos acompanhadas pelo Federal Reserve mantiveram o crescimento nas últimas seis semanas, até o dia 7 de julho, segundo o relatório de conjuntura do banco central americano divulgado nesta quarta-feira.

"Os doze distritos do Federal Reserve indicaram que a atividade econômica continuou evoluindo", indica o relatório.

Cinco dessas regiões registraram um crescimento "moderado" enquanto as outras sete tiveram um crescimento "modesto", segundo o Fed.

O relatório confirma a hipótese de que o crescimento supera os efeitos do inverno sobre os resultados do primeiro trimestre, quando o PIB caiu 2,9% ao ano, em comparação ao mesmo período de 2013, na maior queda em cinco anos.

O crescimento registrado pelo Fed se deve principalmente a um aumento no consumo das famílias e às boas vendas de automóveis, apesar dos lucros modestos do varejo.

O mercado de trabalho "melhorou", com crescimento "de pequeno a moderado" na criação de empregos nas doze regiões consideradas.

Em audiência no Congresso, a presidente do Fed, Janet Yellen, confirmou nesta quarta-feira que o setor imobiliário demonstrou "poucos sinais de avanço" e que os dados sobre as vendas de moradias são "decepcionantes".

O Comitê de Política Monetária do Fed se reunirá nos dias 29 e 30 de julho.

AFP