Navigation

Avós encontram 129ª neta desaparecida na ditadura argentina

Fachada da Escola de Mecânica da Armada (ESMA), centro de detenção clandestino mais emblemático da ditadura argentina, em Buenos Aires, em janeiro de 2016 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 09. abril 2019 - 22:11
(AFP)

A organização humanitária argentina Avós da Praça de Maio anunciou nesta terça-feira a recuperação da neta número 129, filha de uma militante política desaparecida durante a última ditadura (1976-1983) e residente na Espanha.

"Ela poderá conhecer seu pai e seus irmãos. Há duas semanas a nova neta entrou no país, se apresentou à Justiça e aceitou fazer a análise (genética)", disse em coletiva de imprensa a presidenta das Avós, Estela de Carlotto.

A mulher nasceu em 1977. Sua mãe, Norma Síntora, foi sequestrada quando estava no oitavo mês de gravidez. Ela era procurada até agora por seu pai, Carlos Alberto Solsona, e seus irmãos, segundo Carlotto. Síntora continua desaparecida.

As Avós não deram mais detalhes sobre a neta, em virtude da reserva com que lidam com os processos de restituição de filhos de desaparecidos a suas famílias biológicas.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.