Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, recebe a colega chilena em Roma

(afp_tickers)

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, recordou nesta quinta-feira, em Roma, as dores e as alegrias do exílio, em uma homenagem comovente a centenas de chilenos que se refugiaram na Itália após o golpe de 1973.

"O exílio é uma experiência complexa, contraditória e, por vezes, alegre", disse Bachelet acompanhada pelo prefeito de Roma, Ignazio Marino, e por muitos políticos de esquerda, liderados pelo ex-chefe de governo Massimo D'Alema.

"A Itália acolheu muitos compatriotas com respeito e carinho", admitiu a presidente socialista, que também passou grande parte de seu exílio na Alemanha.

O chamado "exílio chileno" foi homenageado por Bachelet no mercado popular romano de Testaccio.

AFP