Navigation

Bolívia confirma captura do italiano Cesare Battisti

Italiano Cesare Battisti em entrevista à AFP em 20 de outubro de 2017, em Cananeia afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 13. janeiro 2019 - 12:35
(AFP)

O ex-ativista italiano de extrema esquerda Cesare Battisti foi capturado pela polícia na cidade de Santa Cruz - disse uma fonte do governo neste domingo (13) à AFP.

Condenado à prisão perpétua na Itália pela morte de quatro pessoas, Cesare Battisti "foi detido por policiais bolivianos da Interpol na rua" no sábado, relatou a fonte ouvida pela AFP.

Battisti, de 64 anos, estava foragido desde dezembro passado. Ele fugiu do Brasil depois que um juiz do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou sua prisão nesse mesmo mês.

A fonte consultada pela AFP disse que Battisti, cuja extradição foi solicitada pela Itália ao Brasil, pode ser expulso do território boliviano nas próximas horas.

Battisti "entrou de maneira ilegal no país", aparentemente com documentos falsificados, acrescentou a mesma fonte.

Ex-militante do grupo italiano Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), Battisti foi julgado à revelia em 1993 e condenado à prisão perpétua por quatro homicídios no final dos anos 1990.

Depois de permanecer exilado na França, onde se tornou escritor, Battisti se instalou no Brasil. Fugiu após ter seu status de refugiado político revogado.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.