Navigation

Bolivianos comparecem às urnas com Morales e Mesa na disputa pela presidência

O presidente boliviano Evo Morales afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 20. outubro 2019 - 12:03
(AFP)

Mais de 7,3 milhões de bolivianos comparecem às urnas neste domingo para eleições que definirão o presidente e o vice-presidente para o período 2020-2025, nas quais Evo Morales busca o quarto mandato e tem como grande rival o ex-presidente Carlos Mesa.

A votação começou oficialmente às 8H00 locais (9H00 de Brasília) e deve prosseguir até 16H00 (17H00 de Brasília).

As pesquisas apontam um leve favoritismo para o atual presidente.

A votação, obrigatória, foi inaugurada pela presidente do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), María Eugenia Choque, que ressaltou as garantias de transparência do processo.

"A população pode ficar tranquila, porque foram adotadas as medidas necessárias para resguardar o voto", afirmou Choque, diante dos temores expressados por setores da oposição sobre algum tipo de fraude organizada pelo governo.

Um total de 7.315.364 bolivianos estão registrados para votar em 5.301 seções eleitorais espalhadas pelos país. Os bolivianos no exterior votam em embaixadas e consulados.

Uma pesquisa divulgada por uma universidade estatal aponta 32,3% das intenções de voto para Morales e 27% para Mesa, cenário que aponta um segundo turno, algo que seria inédito para Morales.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.