Navigation

Bolsonaro cancela assinaturas da Folha de S. Paulo no governo federalS. Paulo

(Arquivo) O jornal Folha de S. Paulo é um dos maiores do país e denunciou em comunicado a atitude do presidente afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 01. novembro 2019 - 01:23
(AFP)

O presidente Jair Bolsonaro ordenou nesta quinta-feira (31) o cancelamento de todas as assinaturas do jornal Folha de S.Paulo nos órgãos do governo federal e ameaçou veementemente seus anunciantes, em mais um capítulo de seu confronto com a imprensa.

"Determinei hoje que seja cancelada a assinatura da Folha aqui no âmbito do poder executivo. Quem quiser ler a Folha que passe lá na rodoviária de Brasília e compre", disse Bolsonaro em sua live semanal nas redes sociais.

"Não vamos gastar mais num jornal como esse. E quem anuncia na Folha de São Paulo que preste atenção", acrescentou.

A medida é idêntica a adotada pela Casa Branca, ao cancelar a assinatura dos jornais New York Times e Washington Post após o presidente Donald Trump, aliado de Bolsonaro, classificar ambos como divulgadores de "noticias falsas".

Em um comunicado, a Folha de S. Paulo denunciou a "atitude abertamente discriminatória" de Bolsonaro e se comprometeu a seguir fazendo "um jornalismo crítico e apartidário" em relação a seu governo.

Bolsonaro mantém desde a campanha à presidência um confronto aberto com os principais veículos de comunicação do país, entre eles a TV Globo, o jornal Folha de S.Paulo e a revista Veja.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.