O presidente Jair Bolsonaro ordenou à Polícia Federal investigar as denúncias que envolvem o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, em um suposto esquema de candidatos-laranja para desviar verbas do fundo partidário nas eleições de outubro.

Em uma entrevista ao Jornal da Record pouco antes de sair do hospital, nesta quarta-feira, o presidente desmentiu o ministro, que disse que tinha falado com ele em várias ocasiões.

"Isso é mentira", apontou Bolsonaro, de 63 anos, que nesta quarta-feira deixou o hospital Albert Einstein, em São Paulo, após se recuperar da cirurgia abdominal à qual foi submetido como consequência do atentado que sofreu em setembro.

Pouco antes, o filho do mandatário, o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro, já tinha desmentido o ministro no Twitter, e publicou um áudio em que Bolsonaro diz a Bebianno por telefone que não pode falar sobre as denúncias em questão.

Uma investigação do jornal Folha de S. Paulo revelou no domingo que o partido de Bolsonaro, o Partido Social Liberal (PSL), criou uma série de candidaturas laranjas com a finalidade de receber verbas do fundo partidário nas eleições de outubro de 2018, quando Bebianno presidia a formação.

Entre elas, a candidatura de uma deputada por Pernambuco que teria recebido 400.000 reais do fundo partidário.

Em uma tentativa de desmentir informações divulgadas pela imprensa de que as denúncias estariam desgastando o governo, Bebianno negou ao jornal O Globo que tenha cometido qualquer irregularidade e disse que tinha falado nesta terça-feira três vezes com o mandatário.

Bolsonaro chegou ao poder com promessas de lutar contra a corrupção que envolveu a maioria dos partidos políticos no Brasil, e nesta quarta-feira insistiu em que seu ministro da Justiça, Sérgio Moro, tem "carta branca" para investigar "qualquer tipo de crime sobre corrupção ou lavagem de dinheiro".

"Se (Bebianno) estiver envolvido e, logicamente, for responsabilizado, lamentavelmente o destino não pode ser outro a não ser voltar às suas origens", disse Bolsonaro na entrevista.

Bebianno é considerado um dos principais responsáveis pela filiação de Bolsonaro ao PSL, e depois disso se tornou um de seus homens de confiança.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.