Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Abu Obeida (D), porta-voz oficial do grupo Brigadas Ezzedine al-Qassar, braço armado do Hamas, fala à imprensa em coletiva na Cidade de Gaza, em 3 de julho

(afp_tickers)

O braço armado do movimento palestino Hamas reivindicou neste domingo o sequestro de um soldado israelense, desatando uma onda de comemorações nas ruas da Cidade de Gaza.

"O soldado israelense Shaul Aaron está nas mãos das Brigadas Ezzedine al-Qassam", o braço armado do movimento islamita, declarou o porta-voz Abu Obeida em anúncio feito pela televisão.

Uma porta-voz do Exército israelense disse estavam conscientes da alegação e estavam investigando.

Os correspondentes da AFP informaram que havia celebrações nas ruas das cidades de Ramallah e Hebron, na Cisjordânia, depois do anúncio feito pelas Brigadas Ezzedine al-Qassam, com palestinos efetuando disparos para o alto e enaltecendo o Hamas.

Anteriormente, em 2006, o Hamas tinha sequestrado o sequestrado israelense Gilad Shalit.

Ele foi mantido em cativeiro até 2011, quando foi libertado em uma troca de mais de 1.027 prisioneiros palestinos, alguns dos quais foram subsequentemente detidos por Israel.

O anúncio ocorreu no 13º dia da mais recente escalada de violência entre Israel e o Hamas, na qual morreram mais de 430 palestinos e 18 israelenses.

AFP