Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Comissão Eleitoral verifica cédula de votação para as eleições presidenciais no Afeganistão

(afp_tickers)

O candidato à presidência afegã Abdullah Abdullah participará na segunda-feira na auditoria dos votos das eleições presidenciais de junho após chegar a um acordo com a ONU no domingo, afirmou a organização.

Após discussões com a missão da ONU no Afeganistão (UNAMA), Abdullah, que exigia um processo de verificação dos votos, obteve esclarecimentos sobre alguns pontos.

Seus observadores estarão presentes na segunda-feira na Comissão Eleitoral, onde recomeçou a auditoria no domingo após semana de interrupção, afirmou a UNAMA em um comunicado.

Em uma coletiva de imprensa telefônica no domingo à noite, o embaixador dos Estados Unidos no Afeganistão, James Cunningham, aplaudiu a participação de delegados do candidato Abdullah na auditoria.

"A ONU tem tem trabalhado intensamente para que a auditoria avance a um ritmo acelerado nos próximos dois dias", disse, acrescentando que espera a posse de um presidente até o final do mês.

Os dois candidatos do segundo turno das eleições presidenciais de 14 de junho, Ashraf Ghani e Abdullah Abdullah, trocam acusações de fraude. No início de julho, a comissão eleitoral publicou resultados preliminares que dariam a vitória a Ghani, com uma vantagem de mais de um milhão de votos, mas Abdula rejeitou o resultado.

Para tentar encontrar uma solução para a crise política, no dia 12 de julho foi acordada uma auditoria dos votos. A posse do novo presidente está inicialmente prevista para 2 de agosto.

AFP