Navigation

Cataratas do Iguaçu reabrem após 100 dias fechada por pandemia

(Arquivo) As Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 11. julho 2020 - 17:24
(AFP)

As Cataratas do Iguaçu, uma das maravilhas naturais do mundo, foram parcialmente reabertas neste sábado (11) apenas para os moradores da região na Argentina, depois de 100 dias fechada por causa da pandemia da COVID-19.

"Essa reabertura indica esperança e o começo de uma nova etapa pela qual estamos passando no contexto da pandemia global", afirmou a repórteres Claudio Filippa, prefeito da cidade de Puerto Iguazú, onde ao redor estão as cataratas.

O Parque Nacional do Iguaçu tem 275 cachoeiras, em uma queda de 2.700 metros de diâmetro e com uma altura máxima de 82 metros, situada 1.300 km ao norte de Buenos Aires, próximo às fronteiras com o Brasil e o Paraguai.

As Cataratas são uma das Sete Maravilhas Naturais do mundo, de acordo com a New7Wonders Foundation, e um dos principais destinos turísticos do país.

O desconfinamento faz parte da política da saúde argentino em 19 das 23 províncias do país.

O isolamento social permanece rigoroso na Região Metropolitana (Buenos Aires), que reúne 95% dos casos do novo coronavírus, que neste sábado chegavam a mais de 94.000, com 1.787 mortes.

O parque poderá receber apenas 200 visitantes por dia, divididos em grupos de 50, com entrada gratuita e limitada para os moradores de Iguazú, que tem uma população de 45.000 habitantes.

80% das cachoeiras estão no lado argentino do parque, e os 20% restantes estão no lado brasileiro.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.