Navigation

Chanceler do Uruguai renuncia ao cargo

Chanceler do Uruguai, Ernesto Talvi, em 10 de abril de 2020. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 01. julho 2020 - 17:47
(AFP)

O chanceler do Uruguai, Ernesto Talvi, apresentou nesta quarta-feira a sua renuncia ao cargo, segundo informou o mesmo em sua conta no Twitter.

Em uma carta dirigida ao presidente, Luis Lacalle Pou, publicada na rede social, Talvi explica que sua intenção era permanecer na Chancelaria até o fim do ano, durante a presidência "pró tempore" do Uruguai no Mercosul, que o país assume nesta semana

"Compreendo, no entanto, que os tempos no gabinete são fixados pelo Presidente da República. Apresento, então, a minha renúncia ao cargo", disse.

"Está longe da minha intenção ser um obstáculo ao seu desejo de nomear o Ministro das Relações Exteriores que você considere mais apropriado para acompanhar o seu governo", acrescentou.

A renúncia de Talvi tem sido especulada pela imprensa local há várias semanas. O próprio chanceler já havia adiantado algumas declarações aos veículos de imprensa, no inicio de junho, a sua intenção de deixar o governo em um curto prazo.

Como observado, a sua ideia é dedicar-se a liderar seu setor político, Cidadãos, dentro do Partido Colorado, uma das cinco forças que integram a coalizão do governo.

De acordo com a imprensa uruguaia, o chanceler deverá ser substituído por Francisco Bustillo, atual embaixador uruguaio na Espanha, que deve retornar a Montevidéu nas próximas horas.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.