Navigation

Chavismo obtém 91% dos assentos em polêmicas eleições na Venezuela

Nicolás Maduro obteve a maioria no Parlamento venezuelano, em eleições questionadas afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 10. dezembro 2020 - 02:23
(AFP)

O chavismo obteve 253 dos 277 assentos disputados nas polêmicas eleições parlamentares do último domingo, boicotadas pela maioria dos partidos da oposição, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira (9) pelo órgão eleitoral.

Com este resultado, o governante Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) ganhou 91,34% dos assentos, o que lhe dá maioria absoluta na Assembleia Nacional unicameral.

Desta forma, o chavismo recupera o controle do Parlamento que havia perdido após uma vitória esmagadora da oposição em dezembro de 2015, quando o líder parlamentar Juan Guaidó, à frente do boicote aos votos rotulados de "fraude", foi eleito deputado.

Nesta quarta-feira “foram eleitos deputados dos povos indígenas”, comentou Diosdado Cabello, primeiro vice-presidente do PSUV e um dos deputados eleitos na polêmica eleição, ao comemorar os resultados em seu programa semanal de televisão.

Dos mais de 20 milhões de eleitores registrados no cadastro eleitoral, 6,2 milhões votaram, o que significa uma abstenção de 69%, a maior dos últimos 15 anos no país, que atravessa o sétimo ano de recessão e o terceiro de hiperinflação.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?