Navigation

Chefe da ONU pede investigação detalhada da queda de avião na Ucrânia

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, é visto em 17 de julho de 2014 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 17. julho 2014 - 22:54
(AFP)

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, exigiu nesta quinta-feira uma "investigação internacional completa e transparente" sobre o avião comercial malaio que caiu no leste da Ucrânia com 295 pessoas a bordo.

Em uma breve declaração na sede das Nações Unidas, em Nova York, ele expressou suas "sinceras condolências às famílias e amigos das vítimas, assim como ao povo da Malásia".

"Está claro que existe a necessidade de uma investigação completa, transparente e internacional", disse Ban aos jornalistas.

Ban disse ter feito contato com a Organização Internacional de Aviação Civil para acompanhar os desenvolvimentos deste caso.

De sua sede em Montreal, a OACI ofereceu ajuda na investigação sobre as circunstâncias da queda do avião e destacou que "acompanha de perto as notícias sobre este trágico incidente e assegura a coordenação com todas as partes envolvidas".

O Conselho de Segurança das Nações Unidas realizará uma reunião de emergência nesta sexta-feira sobre a queda do avião da Malaysia Airlines no leste da Ucrânia, anunciaram fontes oficiais.

A reunião de emergência começará às dez da manhã em Nova York (11H00 Brasília), informou a presidência do Conselho, atualmente com Ruanda.

O Boeing 777, da Malaysia Airlines, partiu de Amsterdã com destino a Kuala Lumpur e caiu na quinta-feira no leste da Ucrânia, em uma região controlada pelos separatistas pró-russos.

A aeronave foi abatida por um míssil terra-ar, mas a origem do disparo ainda é incerta, informaram à AFP autoridades americanas.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.